Header Ads

  • Breaking News

    Negocio lucrativo do terror

    Negocio lucrativo do terror
    Líderes do Hamas
     Sheila Sacks

     A revista Forbes, conhecida por suas listas de ricos e famosos, publicou no início do ano uma lista sobre as 10 organizações terroristas mais ricas do mundo. Parece piada de mau gosto, mas a informação é relevante na medida em que desvenda uma face pouco conhecida da estrutura do terror. Ainda assim, a notícia não ganhou espaço na mídia internacional e a repercussão ficou perto de zero. 

    O preocupante é que três desses grupos terroristas vips estão nas portas do estado de Israel: o movimento xiita libanês Hezbollah, que encabeça a lista, com arrecadação de 1,1 bilhão de dólares; o Hamas, grupo palestino que comanda a Faixa de Gaza, com rendimento anual de 700 milhões de dólares ( terceiro da lista); e a Jihad Islâmica na Palestina, com recursos de 100 milhões de dólares (oitavo da lista). Seus líderes têm mansões luxuosas na Europa e se locomovem em jatinhos particulares.

    Com o dinheiro proveniente do narcotráfico, tráfico de armas, lavagem de dinheiro, falsas organizações assistenciais, negócios imobiliários e o continuado apoio financeiro e logístico do Irã (terceiro maior produtor de petróleo da Opep), os três grupos criminosos têm um denominador comum: o terrorismo contra Israel. Uma fato inegável que a comunidade mundial prefere ignorar.
    Completam essa lista vexatória os grupos Talibã (800 milhões de dólares), Al-Qaeda (300 milhões), ISIS ou Estado Islâmico (200 milhões), Partido dos Trabalhadores do Curdistão (180 milhões), Kata’ib Hezbollah (150 milhões), Lashkar-e-Taiba (75 milhões) e Real IRA (50 milhões).

    2 comentários:

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Loading...
    Web Statistics