Header Ads

  • Breaking News

    Tzav Shabat hagadol


    Tzav Shabat hagadol
    בס''ד

    לעילוי נשמת

    מזל בת אסתר  נאצר ז''ל נלב''ע ה' סיון תשמ''א
    חיים בן שפיאה נאצר ז''ל נלב''ע י''ז שבט תשס''ב

    אסתר בת אולגה שמאע ז''ל נלב''ע י''א כסלו תשנ''ה
    מרדכי בן שרה הכהן דואק ז''ל נלב''ע כ''ו תמוז
    גרשום בן עקיבא רבינוביץ ז''ל ב' אלול


    Nossa Parashá nos conta sobre a origem da ramificação sacerdotal do nosso povo , o "Cohen" .
    Como sabemos, Yaakov Avinu teve doze filhos e deles se originaram treze tribos sendo que Yossef se transforma nas tribos de Efraim e Menashe.

    Na nossa Parashá Hashem pede para Moshe ungir Aharon e seus filhos com o "azeite de unção sagrado" e por meio disso tira eles do status de tribo de Levi  dando origem à um novo status no nosso povo que é o Cohen.

    A unção de Aharon e seus filhos é comparada à unção do Rei David pelo profeta Shmuel que a partir dela David foi chamado de Melech HaMashiach (Rei ungido).
    O rei Salomão, filho do rei David, já não precisou da unção do profeta sendo que filho de rei ungido já nasce rei ungido até o último descendente do rei David que é chamado de Melech HaMashiach, ou seja, filho do filho do filho etc do rei David que chegará em breve em nossos dias.

    O mesmo acontece com o Cohen. Os primeiros Cohanim foram ungidos na nossa Parashá e seus filhos já nascem Cohanim até hoje como vimos.

    Shabat Hagadol:

    Nosso Shabat é chamado Shabat Hagadol porque nele aconteceu um grande milagre ligado à saída do nosso povo do Egito, os egípcios em vez de eles lutarem contra nós lutaram entre si próprios.
    Nesse Shabat Hagadol os Rabinos nas Sinagogas dão uma palestra sobre as leis de Pessach:
    Horários de Pêssach em Resumo


    TODOS OS HORÁRIOS AQUI CITADOS SÃO PARA A CIDADE DE S.PAULO . PARA OUTRAS CIDADES ACESSE AO SITE 
    Tzav Shabat hagadol


    E escreva o nome da sua cidade


    29/3 quinta-feira Busca do chamêts de noite
    30/3 sexta-feira
    Jejum dos primogênitos de dia. (Para se isentar desse jejum participe de um Sium Massechet)
    Terminamos de comer o Chamêts até 10h11
    Término da venda, anulação e queima do Chamêts até 11h10 
     acendimento das velas 17h48
    De noite fazemos o 1º sêder
    31/3 sábado à noite
    Acendimento das velas, início da contagem do ômer e 2º sêder após 18h41
    1/4 domingo havdalá após 18h41
    De 2/4 até 5/4 (de segunda à quinta) Chol HaMoed ,dias intermediários, não se colocam tefilin e todas as leis de kasher de Pessach continuam iguais
    5/4 quinta-feira
    Fazemos o Eruv Tavshilin de dia. Acendimento das velas de Yom Tov 17h43
    6/4 sexta-feira
    acendimento das velas de Shabat e Yom Tov 17h42
    7/4 sábado
    Yizcor , Seudat Mashiach
    Com a saída do Shabat do dia 7/4 termina a festa de Pêssach e fazemos a HAVDALÁ
    Preparando a casa
    O que é chamêts?
    Em Pêssach, a Torá nos proíbe possuir, consumir ou tirar proveito de produtos comestíveis à base de grãos fermentados (chamêts) de um dos cinco principais cereais (trigo, cevada, centeio, aveia ou espelta) ou de seus derivados; mesmo em quantidade mínima.
    Exemplos de alimentos chamêts: pães, bolos, cereais, macarrão, cerveja, destilados, etc.
    A única exceção é a Matsá que é um pão não fermentado preparada com cuidados especiais para Pêssach.
    Livrando-se do chamêts
    A casa deve ser limpa por completo e qualquer vestígio de chamêts, inclusive migalhas, precisa ser removido antes da véspera de Pêssach.
    Muitos remédios, aerossóis, cosméticos e perfumes contêm chamêts. Deve-se consultar um rabino competente sobre quais produtos são casher para Pêssach.
    Venda de chamêts
    Alimentos usados durante o ano e utensílios não casherizados para Pêssach devem ser guardados em armários trancados. Pode-se designar uma parte do congelador como sendo chamêts para guardar alimentos congelados.
    Todo chamêts não eliminado deve ser vendido a um não-judeu antes de Pêssach.
    A Lei Judaica proíbe utilizar qualquer chamêts que permaneceu em posse de um judeu durante Pêssach, mesmo após Pêssach.
    Por ser muito complexa, esta venda deve ser efetuada por um rabino competente.
    O chefe de cada família deve assinar uma procuração da venda de chamêts e entregá-la a um rabino, que venderá o chamêts na sexta-feira, 30/3, até às 11h10 da manhã. Essa venda pode ser feita online também.

    Preparando a cozinha - A casherização

    É aconselhável reservar louças, talheres, vasilhames, panelas, etc. para uso exclusivo em Pêssach. Se necessário, certos utensílios de uso diário podem ser casherizados (“tornados aptos”).
    A casherização deve ser feita, de preferência, sob orientação de um rabino conhecedor destas leis.

    Fogão e forno

    O fogão deve ser cuidadosamente limpo, com um palito, e seus componentes lavados em água corrente.
    O forno, depois de limpo com removedor de gordura, deve ser aquecido vazio na temperatura máxima por duas horas.
    As grelhas e peças de ferro do fogão devem ser trocadas ou casherizadas sendo queimadas até ficarem incandescentes.
    A mesa do fogão, as paredes e teto do forno devem ser revestidos com papel alumínio grosso. (Um forno autolimpante que atinge 5000 C se casheriza automaticamente ao ser ligado na temperatura máxima até o final do ciclo.)

    Microondas

    Deve ser inteiramente limpo e permanecer 24 horas sem uso.
    Um recipiente sem uso durante 24 horas, repleto de água, deve ser colocado no microondas ligado até liberar bastante vapor. Deve-se repetir este processo três vezes, trocando-se a água a cada vez. Depois, o interior deve ser limpo e forrado com uma placa de isopor ou qualquer outro objeto grosso para isolar o prato de Pêssach do fundo do forno.
    O alimento cozido em microondas durante Pêssach deve estar totalmente coberto.

    Pia

    Não se pode despejar água quente na pia a partir de qualquer vasilha chamêts nas 24 horas antes de sua casherização.
    A pia deve ser limpa meticulosamente, inclusive o sifão.
    Deve-se despejar soda cáustica ou outro produto desentupidor no ralo antes da casherização.
    Após a limpeza, seca-se a pia. Despeja-se água fervente de uma panela limpa, não usada por 24 horas, sobre cada parte da pia e torneira e, em seguida, água fria. A pia deve então ser enxugada.
    Ao despejar a água fervendo numa pia de inox, mármore ou granito, passa-se ao mesmo tempo um ferro incandescente em toda a pia.
    Cubas de porcelana, cerâmica ou esmaltadas não podem ser casherizadas. Devem ser bem limpas e cobertas por chapas (de Pêssach) ou por duas camadas de papel alumínio grosso. De preferência, não se deve jogar algo quente nestas pias durante Pêssach.

    Geladeira, congelador, armários, mesas e balcões

    Devem ser muito bem limpos e esfregados para remover quaisquer migalhas ou resíduos de alimento. A seguir, devem ser forradas com papel ou plástico.
    A borracha ao redor da porta da geladeira e congelador deve ser limpa com uma escovinha.
    As superfícies que entram em contato com alimentos ou utensílios quentes devem ser cobertas com tábua de madeira ou isopor e etc.
    Liquidificador, batedeira, multiprocessador
    As tigelas, copos e faquinhas devem ser trocados por outros de uso exclusivo em Pêssach.
    O motor, depois de bem limpo e envolto em papel alumínio ou filme plástico, pode ser usado.
    Toalhas e guardanapos
    As toalhas e guardanapos de pano podem ser usados depois de lavados com água quente (sem engomar) e escovados nas costuras e bordas para retirar possíveis resíduos de pão.

    Compras para Pêssach

    É costume, antes de Pêssach, contribuir com uma certa quantia a ser distribuída aos menos favorecidos para que possam comprar Matzot e outras necessidades de Pêssach.
    Atenção: Matsá fabricada sem precauções necessárias para evitar o processo de fermentação torna-se chamêts.
    Certifique-se de que a Matsá comprada para Pêssach possui supervisão rabínica ortodoxa.
    O mesmo se aplica ao vinho e suco de uva: Não basta que a palavra “casher” conste no rótulo, é preciso que tenha supervisão rabínica ortodoxa.
    Alimentos e produtos casher para o ano todo, com frequência, são inaceitáveis para Pêssach. Atualmente, há vários alimentos industrializados para Pêssach.
    Contudo, devemos optar por comprar apenas os com supervisão rabínica confiável.
    Carne, peixe e laticínios devem ser casher especificamente para Pêssach.
    É costume descascar frutas e legumes frescos antes de usá-los em Pêssach.
    A linha completa de produtos casher para Pêssach pode ser consultada através
    dos links:


    Produtos para Pêssach também podem ser comprados na:All Kosher
    Al. Barros, 391 loja 12
    Higienópolis
    Fone: 3825-1131
    Devido a sua semelhança com chamêts, o costume ashkenazi é não comer kitniyot em Pêssach.
    Kitniyot são leguminosas frescas, secas ou enlatadas,
    como: amendoim, arroz, ervilha, feijão, grão-de-bico, milho, mostarda, sementes, soja, vagem, etc.; ou alimentos feitos com um destes ingredientes. 
    Alguns costumam não usar alho em Pêssach.
    Os sefaradim costumam comer arroz, que é escolhido sete vezes antes de Pêssach.
    Deve-se usar jogos de pratos, talheres, utensílios e toalhas separados para uso exclusivo de Pêssach.

    Matsá Shemurá

    Matsá sShemurá é aquela cujo trigo é cuidadosamente observado para evitar contato com água a partir da colheita (ou, no mínimo, desde a moagem).
    A Matsá Shemurá redonda é amassada e moldada à mão, semelhante à Matsá original assada pelos Filhos de Israel na saída do Egito.
    É assada sob estrita supervisão rabínica para evitar qualquer possibilidade de fermentação e com a intenção de cumprir a mitsvá.
    Deve-se usar matsá Shemurá feita à mão pelo menos em ambas as noites do sêder, para as três Matsot na travessa do sêder ou, no mínimo, para a do centro, que será o Aficoman.
    Roteiro para os dias que antecedem Pêssach
    ESTE SHABAT, 24/3 O Grande Shabat
    Este Shabat que é o Shabat anterior a Pêssach é denominado Shabat Hagadol (o Grande Shabat), pois nele ocorreram grandes milagres e iniciou-se a libertação do povo judeu.
    Em lembrança a este fato, após a prece da tarde, Minchá, parte da Hagadá é lida. (Desde o trecho avadim hayinu até lechaper al col avonotênu, o parágrafo após dayênu.)
    Quinta-feira, 29/3 - A busca do chamêts
    Nesta noite é feita uma busca formal pela casa, portando uma vela acesa.
    É costume distribuir-se por toda a casa dez pequenos pedaços de chamêts embalados individualmente, para que sejam achados durante a vistoria.
    Antes da busca recita-se a bênção:

    BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM, ASHER KIDESHÁNU BEMITSVOTAV VETSIVÁNU AL BIUR CHAMÊTS.

    Em seguida, procura-se pelo chamêts em cada aposento, assim como em qualquer outra área da casa que possa conter chamêts.
    O chamêts encontrado é coberto de forma segura e colocado em um canto visível, para ser queimado pela manhã.
    Os alimentos que se destinam à venda ou que serão consumidos mais tarde devem também ser cuidadosamente postos de lado. Quando a busca está completa, recita-se:
    Todo fermento ou qualquer coisa levedada que esteja em meu poder, que não encontrei e não exterminei ou de que não tenha consciência, seja considerado sem valor e sem dono como o pó da terra.
    Venda do chamêts
    A venda do chamêts será concluída na manhã posterior. Portanto, é necessário enviar a procuração com antecedência ao rabino, de maneira que chegue em tempo hábil, para ser incluída na venda. Também se você vende “online” também está nesse critério


    SEXTA-FEIRA, 30/3

    Jejum dos primogênitos: Quando o Todo Poderoso destruiu os primogênitos do Egito, poupou os primogênitos judeus. Portanto, primogênitos ou pais de primogênitos com menos de 13 anos jejuam antes de Pêssach, em sinal de gratidão ao Todo Poderoso.
    Entretanto, há séculos existe o costume de quebrar este jejum com uma refeição festiva em comemoração à conclusão do estudo de um livro do Talmud.
    Isso ocorre na sinagoga após as orações matutinas.
    Término do consumo de chamêts
    O chamêts pode ser ingerido somente até às 10h11 da manhã.
    Queima do chamêts
    Queima-se o chamêts encontrado durante a busca da noite anterior ou que sobrou do café da manhã até às 11h10.
    Após se desfazer de todo o chamêts, recita-se:

    TODO FERMENTO OU QUALQUER COISA LEVEDADA QUE ESTEJA EM MEU PODER, QUER EU TENHA VISTO OU NÃO, QUEr EU TENHA ENCONTRADO OU NÃO, QUER EU TENHA EXTERMINADO OU NÃO, SEJA CONSIDERADO SEM VALOR E SEM DONO COMO O PÓ DA TERRA.

    ATENÇÃO:
    Como o primeiro dia de Pêssach coincide com Shabat, além dos trabalhos normalmente proibidos em Yom Tov, é também proibido cozinhar e carregar em domínio público, portanto:
    a) toda comida a ser servida no primeiro sêder e no almoço do dia seguintesegui estar pronta antes do início do Shabat, sexta-feira até às 17h48.
    b) a Matsá, o vinho, ou qualquer outro item necessário para o sêder devem ser deixados na residência onde este será realizado antes das 17h48.
    Chama pré-acesa
    Deve-se deixar uma vela de sete dias ou uma chama do fogão acesa desde antes das 17h48. A partir deste fogo, as velas da segunda noite de Pêssach serão acesas e os alimentos (do jantar da segunda noite e do almoço do segundo dia) cozidos durante Yom Tov.
    Isto é necessário, pois é proibido criar um fogo novo no próprio Yom Tov (riscando um fósforo). Somente é permitido passar o fogo de uma chama previamente acesa com um palito ou vela, quando Yom Tov não coincidir com o Shabat (tomando
    cuidado para não apagá-lo posteriormente. O palito não é jogado, mas depositado para que se extingua por si só).
    Acendimento das velas de Pêssach 5778

    DATA/HORÁRIO INSTRUÇÕES BÊNÇÃO(S)

    sexta-feira, 30/3 véspera do 1º dia de Pêssach noite do 1º sêder 17h48
    Acenda as velas somente antes do pôr-do-sol. É uma profanação do Shabat acendê-las após o crepúsculo.
    Após acender as velas do primeiro dia falamos a Brachá

    1. BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM ASHER KIDESHÁNU
    BEMITSVOTAV VETSIVÁNU LEHADLIC NER SHEL Shabat Veshel YOM TOV.
    2. BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM SHEHECHEYÁNU
    VEKIYEMÁNU VEHIGUIÁNU LIZMAN HAZÊ.

    sábado, 31/3 véspera do 2º dia de Pêssach noite do 2º sêder após 18h41
    Acenda as velas após o anoitecer, usando uma chama que esteja ardendo desde antes do pôr-do-sol de sexta-feira, 30/3.

    1. BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM ASHER KIDESHÁNU BEMITSVOTAV VETSIVÁNU LEHADLIC NER SHEL YOM TOV.
    2. BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM SHEHECHEYÁNUSHEHECHEYÁN VEHIGUIÁNU LIZMAN HAZÊ.

    Quinta-feira, 5/4 véspera do 7º dia de Pêssach 17h43 De preferência, acenda as velas antes do pôr-do-sol. Se acendê-las após o crepúsculo, use uma chama que esteja ar- dendo desde antes do pôr-do-sol.

    BARUCH ATÁ A-DO-NAI E- Lo-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM ASHER KIDESHÁNU BEMITSVOTAV VETSIVÁNU LEHADLIC NER SHEL YOM TOV.

    Sexta-feira, 6/4 véspera do 8º dia de Pêssach 17h42 Acenda as velas somente antes do pôr-do-sol (é proibido acendê-las após o crepúsculo) usando uma chama que esteja ardendo desde antes do pôr-do-sol de quinta-feira, 5/4.

    BARUCH ATÁ A-DO-NAI E-LO-HÊ-NU MÊLECH HAOLAM
    ASHER KIDESHANU BEMITSVOTAV VETSIVÁNU LEHADLIK NER SHEL Shabat Veshel YOM TOV.

    Lembretes adicionais relativos a Pêssach

    PRIMEIRA NOITE DE PÊSSACH  . SEXTA-FEIRA, 30/3

    • Toda a comida para o primeiro sêder e para o dia de Shabat deve estar pronta antes do acendimento das velas.
    • Acende-se as velas às 17h48
    • Antes do pôr-do-sol é feita a leitura da ordem do corban Pêssach, que relata como este sacrifício era ofertado na época do Templo. A leitura é considerada como se tivéssemos cumprido este sacrifício na prática. Neste momento,
    pedimos que D’us reconstrua o Templo em breve. Essa passagem encontra-se no começo da Hagadá.
    • Na oração da noite, Arvit, recita-se o Halel completo.
    • No kidush, acrescenta-se a trechos relativos à Shabat (por ser sexta-feira) e a bênção de Shehecheyánu. O kidush encontra-se na Hagadá.
    • Após o sêder, antes de dormir, recita-se somente o primeiro parágrafo do Shemá e a bênção de Hamapil. Uma vez que esta é uma noite protegida (lel shimurim), as outras preces de proteção são omitidas.

    PRIMEIRO DIA DE PÊSSACH-SÁBADO, 31/3

    • A partir de Mussaf (Prece Adicional) do primeiro dia de Pêssach fala-se Morid hatal (que faz cair o orvalho) na segunda bênção da Amidá (em vez de Mashiv haruach umorid haguêshem).
    • Antes do almoço recita-se o kidush
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo Retsê, referente a Shabat e Yaalê Veyavô, lembrando a Festa de Pêssach.
    SEGUNDA NOITE DE PÊSSACH , SÁBADO, 31/3
    • Acende-se as velas (a partir de uma chama pré-existente) após às 18h41 
    • Os preparativos para o segundo sêder são iniciados somente após este horário.
    • Na oração da noite, Arvit, recita-se o Halel completo.
    • Desta noite em diante inicia-se a contagem do ômer, que é feita todas as noites até a Festa de Shavuot. O texto encontra-se no sidur. (Os quarenta e nove dias entre Pêssach e Shavuot são contados em antecipação ao recebimento da Torá).
    • No kidush, acrescenta-se trechos relativos à havdalá (por ser sábado à noite) e a bênção de Shehecheyánu. O kidush encontra-se na Hagadá.

    SEGUNDO DIA DE PÊSSACH- DOMINGO,

    • Antes do almoço recita-se o kidush
    • É costume acrescentar um prato especial na refeição do almoço em lembrança ao banquete que a Rainha Ester ofereceu nesse dia e que levou ao milagre de Purim.
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças) acrescenta-seo parágrafo Yaalê Veyavô.
    • Depois do completo anoitecer do domingo (após às 18h41), recita-se a havdalá (encontrada no sidur). A havdalá é a mesma do final do Shabat, omitindo-se as bênçãos sobre as especiarias e as chamas da vela trançada.
    • A partir de domingo à noite (até e inclusive 3/12), fala-se Vetên berachá (em vez de Vetên tal umatar livrachá) na nona bênção da Amidá.

    CHOL HAMÔED PÊSSACH – dias intermediários de Pessach

    DE SEGUNDA-FEIRA, 2/4, à 5/4 QUINTA-FEIRA,

    • As atividades criativas normalmente proibidas em Yom Tov são permitidas nos dias de Chol Hamôed. Pode-se por exemplo: andar de carro, acender e apagar luz elétrica, etc. Porém, todo trabalho que exija muito esforço, muito tempo ou conserto profissional são proibidos em Chol Hamôed.
    • O kidush e as bênçãos das velas não são recitados em Chol Hamôed. Não se colocam tefilin em Chol Hamôed.
    • Nas orações de Arvit (noturna), Shacharit (matinal) e Minchá (da tarde), a Amidá recitada é a mesma de todo os dias; porém, acrescenta-se o parágrafo Yaalê Veyavô, lembrando a Festa de Pêssach.
    • Também no Bircat Hamazon (Bênção de Graças) acrescenta-se Yaalê Veyavô.
    • Após Shacharit (Prece Matinal), recita-se meio-Halel, uma leitura da Torá e uma Amidá adicional, a de Mussaf de Pêssach.

    SÉTIMO DIA DE PÊSSACH- QUINTA-FEIRA À NOITE, 5/4

    • Em Yom Tov não se cozinha para o dia seguinte. Este ano, porém, o oitavo dia de Pêssach cai num Shabat. Como sempre, as refeições de Shabat precisam ser preparadas por completo antes do Shabat. Para que seja permitido cozinhar nesta sexta-feira de Yom Tov para o dia seguinte (Shabat), é necessário efetuar um Eruv Tavshilin (na quinta-feira durante o dia).
    • Deixa-se uma vela de sete dias ou uma chama acesa antes das 17h43
    • Acende-se as velas às 17h43
    • Não se fala a bênção de Shehecheyánu no acendimento das velas nem no kidush.
    • Antes do jantar recita-se o kidush
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo Yaalê Veyavô.
    • O milagre da Divisão do Mar aconteceu ao amanhecer do sétimo dia de Pêssach. É costume permanecer acordado nesta noite, tal como os judeus antigos o fizeram. Estuda-se Torá durante toda a noite.

    SEXTA-FEIRA DE DIA, 6/4

    • Em Shacharit (Prece Matinal) meio-Halel é recitado.
    • O cântico de louvor pelo milagre da travessia do mar faz parte da leitura da Torá deste dia.
    • Antes do almoço recita-se o kidush
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo Yaalê Veyavô.
    • Toda a comida para o jantar e para o dia de Shabat deve estar pronta antes do acendimento das velas às 17h42.

    OITAVO DIA DE PÊSSACH- SEXTA-FEIRA À NOITE, 6/4

    • Acende-se as velas (a partir de uma chama pré-existente)
    • Não se fala a bênção de Shehecheyánu no acendimento das velas nem no kidush.
    • Antes do jantar recita-se o kidush
    • Nesta noite e no dia seguinte, mesmo quem toma cuidado para não molhar a matsá durante os outros dias de Pêssach, faz questão de comê-la molhada.
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo Retsê, referente a Shabat e Yaalê Veyavô, lembrando a Festa de Pêssach.

    SÁBADO DE DIA, 7/4

    • Em Shacharit (Prece Matinal) meio-Halel é recitado.
    • De manhã, antes de Mussaf (Prece Adicional), fala-se Yizcor em memória dos entes falecidos. É importante lembrar que o principal aspecto do Yizcor é a caridade prometida e doada (após o término de Pêssach) em memória do falecido.
    • Antes do almoço recita-se o kidush
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo Retsê, referente a Shabat, e Yaalê Veyavô, lembrando  a Festa de Pêssach.
    • Os alimentos usados no Eruv Tavshilin são ingeridos na última refeição do dia.
    • É costume chassídico fazer uma refeição especial, com Matsá e quatro copos de vinho, chamada Seudat Mashiach. Esta refeição tem a intenção de aprofundar nossa conscientização da iminência da Redenção Final. Este também é o tema da haftará do dia. Neste dia é possível realmente sentir a aproximação de Mashiach.

    TÉRMINO DE PÊSSACH

    • Depois do completo anoitecer de sábado (após às 18h35), recita-se a havdalá (encontrada no sidur).
    • Espera-se mais uma hora antes de abrir os armários de chamêts (vendidos na véspera de Pêssach), para que o rabino tenha tempo de readquiri-los.
    • Toma-se cuidado absoluto para não comprar de um judeu, mesmo ddepois daFesta, qualquer produto chamêts que ele não tenha vendido na véspera de Pêssach, porque é proibido usufruir do chamêts que foi propriedade de um judeu durante Pêssach.
    Agradecemos à Fernanda e Elias Messer que por meio da sua empresa Line Life apóiam a  nossa ONG TORÁ.

    Nossos agradecimentos também à querida família Nasser, às famílias Gueler e Rabinovich, à empresa Neeman despachantes aduaneiros à Francis e Fábio Grossmann (grupo Facislito) ,à Roger Ades e família, à querida família Guttmann, e à família Worcman grupo  hotel Rojas
    À Família Grinszpan, à Samy Sarfatis Metta , à Paola Yael Marino , à Lígia Marie, à empresa Adar Tecidos , à nossas voluntárias e à todos vocês que lêem a nossa Parashá.
    Que Hashem dê à eles e à todos vocês muito sucesso, muita saúde, muito dinheiro e felicidades judaicas de toda a família!
    Para o horário das velas de Shabat acesse ao site

    🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷🌷

    Nosso projeto ONG TORÁ ISRAEL continua precisando de um apoio especial
    Nosso novo e-mail é ongtoraisrael@yahoo.com.br .
    Receba-o com carinho, e mesmo se você não puder doar alguma coisa responda o e-mail com um Yashar Coach para a Edna, nossa voluntária que está dedicando à esse projeto de corpo e alma
    Nossos agradecimentos à Yehuda e Laura Carmi que já apoiam esse projeto!
    Se você também quiser ter o mérito de participar, entre em contato diretamente com a nossa voluntária que está cuidando dele  Full time.
    Ednah Winter
    Voluntária na Ong Torá
    whatsApp 21 98085-8658

    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics