Header Ads

  • Breaking News

    Diplomata polonês prometeu "intervir" para retirar o texto do museu do Holocausto

    Diplomata polonês  prometeu "intervir" para retirar o texto do museu do Holocausto
    Um alto diplomata polonês

    prometeu "intervir" para retirar o texto do museu do Holocausto Yad Vashem, em Israel, que fala da "polícia polonesa" sob a ocupação nazista. Jan Dziedziczak, vice-diretor do Ministério das Relações Exteriores da Polônia, reclamou do texto em uma entrevista, na quinta-feira passada, enquanto visitava Israel, informou a rádio Maryja. 

    O texto diz que a "polícia polonesa" guardava a entrada do gueto de Lodz. Sua crítica ao texto, que reflete um consenso entre os historiadores, mas que Dziedziczak protestou por dizer que os poloneses são cúmplices no Holocausto, ocorre em meio a uma crise diplomática nas relações entre Israel e a Polônia, durante a aprovação no mês passado de uma lei que criminaliza a culpa da Polônia pelo Holocau sto. Israel protestou contra a lei, que os grupos judeus internacionais disseram que impede a discussão aberta e pode limitar a pesquisa sobre milhares de poloneses que traíram judeus perante os nazistas ou mataram judeus. "Quando vi essa inscrição, pedi intervenção imediata de nossa missão diplomática em Israel", disse Dziedziczak. "Não vamos deixar este assunto e faremos tudo para mudar essa informação imediatamente". 
    Ele acrescentou que esta seria a primeira das várias "ações para restaurar a verdade". O museu do estado Yad Vashem em seu site diz que a maioria dos policiais que serviram antes da ocupação alemã da Polônia, em 1939, cumpriu o pedido dos ocupantes de que eles retornassem ao serviço sob os auspícios alemães. Em 1943, cerca de 16 mil policiais poloneses, alguns deles armados, serviram so b as ordens dos alemães. Vários historiadores, incluindo Sylwia Szyma?ska-Smolkin da Universidade de Toronto, estudaram o papel da polícia polaca no Holocausto e, especificamente, em conexão com a Lodz gueto. 
    Foram empregados poloneses "em grande escala contra a população judaica", escreveu Yad Vashem, e "tiveram um papel ativo no policiamento de guetos na Polônia ocupada e na busca de judeus que se refugiaram na população local depois de fugir de guetos e campos". A polícia polaca demonstrou "devoção absoluta" às autoridades nazistas, de acordo com o Yad Vashem, "embora também tenham ocorrido alguns casos de assistência aos judeus por parte de alguns oficiais".

    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics