Países repudiam lei que isenta Polônia da morte de judeus - Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog judaico

Post Top Ad

Países repudiam lei que isenta Polônia da morte de judeus

Países repudiam lei que isenta Polônia da morte de judeus

Share This
Países repudiam lei que isenta Polônia da morte de judeus
VARSÓVIA, POLÔNIA. O Senado polonês adotou na madrugada dessa quinta-feira (1) uma controversa lei sobre o Holocausto que tem como objetivo defender a imagem do país, mas que foi criticada por Israel, que acusa Varsóvia de “querer reescrever a história”.

A lei deve ainda ser assinada pelo presidente Andrzej Duda para entrar em vigor. O projeto prevê até três anos de prisão ou uma multa para qualquer pessoa que utilize a expressão “campos da morte poloneses” para denominar os campos de extermínio instalados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Políticos israelenses de todas as tendências criticaram o voto no Senado polonês e reclamaram uma resposta do governo.

“Não toleraremos que se deforme a verdade e que se reescreva a história ou que se negue o Holocausto”, disse o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu na véspera. Israel se irrita em particular com uma disposição da lei que considera como uma tentativa de negar a participação de alguns poloneses no extermínio judeu.

A porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Heather Nauert, disse que a lei poderá ter “repercussões sobre os interesses e as relações estratégicas da Polônia, inclusive com EUA e Israel”.

Andrzej Duda tentou prometeu avaliar as partes da lei que Israel critica. “O objetivo principal da lei é a luta contra todas as formas de negacionismo ou de falsificação da verdade sobre o Holocausto, incluindo a redução da responsabilidade dos verdadeiros autores desse crime”, explicou o ministério das Relações Exteriores polonês.

O partido conservador nacionalista polonês Direito e Justiça (PiS) instaurou, desde que chegou ao poder, em outubro de 2015, uma “política histórica para despertar o patriotismo polonês”.

Essa política busca exaltar as ações de resistência à Alemanha nazista, ao regime comunista, aos nacionalistas ucranianos e ao Exército Vermelho, assim como os poloneses que arriscaram suas vidas para salvar judeus. Mas também busca impedir a difusão de versões da história que Varsóvia considera injustas ou ofensivas.

A adoção pelos deputados de uma lei sobre o extermínio dos judeus pelos nazistas, que ocorreu em grande parte na Polônia ocupada pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, também aumentou as tensões. Seis milhões de poloneses, entre eles três milhões de judeus, morreram durante a Segunda Guerra Mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Post Bottom Ad

Pages

Real Time Web Analytics