Header Ads

  • Breaking News

    Hotovely: cidadãos israelenses vivem sob o terror dos infiltrados


    Hotovely: cidadãos israelenses vivem sob o terror dos infiltrados

    A vice-ministra das Relações Exteriores, Tzipi Hotovely (Likud), afirmou na segunda-feira, no Comitê de Controle do Estado do Knesset, que os israelenses residentes no sul de Tel Aviv vivem em um "terror" propagado por "infiltrados" africanos da Eritreia e do Sudão. A grande maioria dos milhares de migrantes africanos, que vivem no sul de Tel Aviv, receberam bilhetes de ônibus de ida para a região historicamente empobrecida pela Autoridade da Fronteira da Imigração da População do Ministério do Interior, depois de entrarem em Israel a partir do Egito. 

    Apesar de não fornecer dados policiais ou evidências para apoiar suas alegações de terrorismo contra israelenses, Hotovely insistiu: "Há terror infiltrado no sul de Tel Aviv". "Os cidadãos vivem sob o terror dos infiltrados e sofrem de violência" acrescentou, afirmando que os pedidos de status de refugiado são infundados. "Parem de chamá-los de refugiados", insistiu Hotovely. 

    "A tentativa de apresentar trabalhadores migrantes como refugiados é política e não reflete a realidade. O governo de Israel decidiu deportar trabalhadores migrantes, como é costume em muitos países democráticos, incluindo os Estados Unidos e a Austrália ". 

    Ela continuou: "Todo país soberano tem o direito de remover os candidatos a emprego ilegais que entram em suas [fronteiras]. Eles serão removidos para países muito seguros, onde existe um regime que lhes permitirá levar vidas de alta qualidade. Eles receberão $3.500. Isso é uma quantidade enorme, e eles podem fazer quase tudo o que quiserem com isso ".

    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics