Descoberta pode comprovar existência do profeta bíblico Isaías

Descoberta pode comprovar existência do profeta bíblico Isaías

Marca de selo tem o nome de Isaías seguido pelas letras N-V-Y, que quase formam a palavra “profeta” em hebraico - Eilat Mazar/Biblical Archaeological Review

Peça de argila com marca de selo foi encontrada em sítio arqueológico em Jerusalém.

JERUSALÉM — O profeta Isaías é um importante personagem bíblico, tendo um livro próprio no Antigo Testamento e centenas de citações no Novo Testamento. De acordo com os textos sagrados, ele viveu no reino de Judá entre os séculos VIII e VII a.C., durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, e teve participação na defesa de Jerusalém contra o cerco do rei assírio Senaqueribe. Entretanto, nenhuma evidência arqueológica de sua existência era conhecida. Até agora.

— Aparentemente nós descobrimos a impressão de um selo que deve ter pertencido ao profeta Isaías, numa escavação científica, arqueológica — celebrou Eilat Mazar, pesquisadora do Instituto de Arqueologia da Universidade Hebraica de Jerusalém. — Nós encontramos a marca de um selo do século VIII a.C. que deve ter sido feita pelo próprio profeta Isaías a apenas três metros de onde havíamos descoberto uma impressão de selo do rei Ezequias de Judá.

A descoberta foi revelada nesta quinta-feira, em artigo publicado na revista “Biblical Archaeology Review”. O artefato foi encontrado num sítio arqueológico em Ophel, uma área entre o Monte do Templo e a Cidade de Davi, usada na antiguidade como complexo residencial da família real. Em escombros numa área adjacente a um edifício que funcionou como padaria real, os arqueólogos encontraram 34 pequenas peças de argila com impressões de selos, com os nomes de seus donos.

Os pedaços de argila tinham apenas 1 centímetro de diâmetro e algumas estavam bastante danificadas. Entre as peças, uma traz o nome do rei Ezequias, cuja descoberta fora anunciada em dezembro de 2015. Os pesquisadores também conseguiram identificar sete impressões pertencentes a familiares de uma pessoa chamada Bes, provavelmente alguém importante na administração de Judá no período. Mas o artefato mais intrigante tinha a inscrição “Yesha'yah“, o nome em hebraico de Isaías, seguido pelas letras “N”, “V” e “Y”, as três primeiras para a palavra “profeta” em hebraico (Navi, soletrada como nun-beit-yod-aleph)

— Porque a peça está levemente danificada no fim da palavra NVY, não sabemos se originalmente ela terminava com a letra hebraica aleph — afirmou Mazar. — O que resultaria na palavra em hebraico para “profeta” e identificaria de forma definitiva como uma assinatura do profeta Isaías. A falta desta última letra, entretanto, deixa em aberto esta possibilidade. O nome de Isaías, entretanto, está claro.
Descoberta pode comprovar existência do profeta bíblico Isaías

O sítio arqueológico de Ophel, onde os artefatos foram descobertos - THE OPHEL EXCAVATIONS to the South of the Temple Mount 2009–2013/Eilat Mazar

Segundo os textos sagrados, o reino de Judá era vassalo do reino assírio, mas Ezequias se rebelou. Para conter a revolta, Senaqueribe cercou Jerusalém com centenas de milhares de soldados em 701 a.C. Ezequias, então, procurou o conselho do profeta, que recomendou resistir ao cerco, seguindo as palavras de Deus.
“ E quanto ao rei da Assíria, o seu exército não chegará a entrar em Jerusalém, nem disparará as suas armas ali, nem mesmo desfilará perante as suas portas, nem sequer construirá uma torre a partir da qual poderia atacar as suas muralhas. Regressará à sua terra pelo caminho por onde veio sem ter penetrado na cidade, diz o Senhor. Pela minha própria honra a defenderei, e pela memória do meu servo David”, conta o livro de Isaías. “Nessa noite o anjo do Senhor veio até o campo dos assírios e matou 185.000 soldados. Os que ficaram vivos, quando se levantaram pela manhã, ficaram estupefactos perante todos aqueles mortos na sua frente”.

O Tanach conta outros episódios em que Ezequias procurou Isaías, indicando que o profeta era bastante próximo e um dos principais conselheiros reais.

— Se for o caso de a peça ser realmente do profeta Isaías, então não seria surpresa encontrá-la perto de uma pertencente ao rei Ezequias dada à relação simbiótica entre o profeta Isaías e o rei Ezequias descrita na Bília — disse Mazar.

Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião