Quando os judeus também eram imigrantes indesejáveis nos EUA - Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog judaico

Post Top Ad

Quando os judeus também eram imigrantes indesejáveis nos EUA

Quando os judeus também eram imigrantes indesejáveis nos EUA

Share This
Quando os judeus também eram imigrantes indesejáveis nos EUA(Ben Sales, Times of Israel)
Artigo publicado no site americano JTA lembra que a política do presidente Donald Trump contra imigrantes “indesejáveis” não é nova e já foi, no passado, aplicada a judeus. Assim como os oriundos de países como o Haiti e nações africanas, citados por Trump de forma grosseira na última semana, os judeus que emigraram para os EUA na década de 20 também chegaram sujos ao país e tinham hábitos considerados muitas vezes “perigosos”. 

É o que revela relatório apresentado ao Comitê da Câmara sobre Imigração em 1924, escrito pelo diretor do Serviço Consular dos Estados Unidos e aprovado pelo secretário de Estado. Naquele ano, o Congresso aprovou um projeto de lei que reduziu drasticamente a imigração do Leste e do Sul da Europa, atendendo a apelos xenófobos em todo o país. 

O projeto de lei não mencionava especificamente judeus, mas eles foram afetados. Em 1921, de acordo artigo do JTA, 120 mil judeus emigraram para a América. Depois que a lei foi aprovada, esse número caiu para cerca de 10.000. À época, as manchetes eram claras: "A América fecha suas portas à imigração". A retórica racista de um século atrás encontrou eco nas palavras do presidente dos EUA, Donald Trump, que, em recente reunião com legisladores, questionou por que os EUA deveriam permitir imigrantes de “países de merda”, citando refugiados do Haiti e de países africanos. 


Embora na década de 1920 os deputados não tenham usado a mesma linguagem de Trump, eles também se opuseram à entrada de refugiados indesejáveis, como italianos, eslavos e judeus oriundos da Europa Oriental. A entrada de imigrantes chineses foi totalmente vetada. E, assim como Trump, o senador David Reed, autor da lei de 1924, também queria abrir as portas dos EUA a mais imigrantes de países "nórdicos". 

Leia mais em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Post Bottom Ad

Pages

Real Time Web Analytics