Educar as futuras gerações é o caminho para se evitar novos genocídios e a intolerância

Educar as futuras gerações é o caminho para se evitar novos genocídios e a intolerânciaEm discurso na CIP – Congregação Israelita Paulista –, no dia 28, por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, o presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Fernando Lottenberg, lembrou que a resolução ONU, ao criar a data internacional em homenagem aos seis milhões de judeus e às outras vítimas do extermínio nazista, diz que “é dever dos Estados educar as futuras gerações sobre os horrores do genocídio e condena as manifestações de intolerância ou violência baseadas em origem étnica ou crença”.
“O que nos move a estar neste ato é o imperativo da memória e dos novos significados, contemporâneos, de episódios históricos. Na Polônia, uma nova legislação, aprovada recentemente na Câmara de Deputados, distorce acontecimentos históricos e pretende punir quem mencionar o papel daqueles que apoiaram os nazistas a cometer seus crimes”. 

“O Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, em artigo publicado na última sexta-feira, afirmou que ‘a rememoração desse passado trágico constitui, mais que uma homenagem às vítimas, um dever moral e uma responsabilidade de todos’. Disse mais: “O antissemitismo continua presente hoje, em formas recicladas, porém não menos odiosas inclusive, em alguns casos, encoberto pelo antissionismo”. Portanto, não estamos aqui apenas olhando para trás. Somente isso já seria suficiente. 

Mas também estamos juntos aqui, hoje, atentos ao que acontece no presente e buscando um futuro melhor para todos. Foi em uma Europa moderna, civilizada e até então democrática, que ocorreram a guerra e o genocídio. Infelizmente, a intolerância, o racismo e antissemitismo não pararam por aí. Como uma frequência espantosa continuamos a ver em vários lugares do mundo a ocorrência de perseguições com base na origem, na crença ou no mero pertencimento a um grupo. 

O Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto será lembrado neste ano de 2018 com uma conquista: a inclusão do ensino do Holocausto na base curricular. Com isso, o Brasil passa a cumprir algumas das resoluções de organismos internacionais que cobram a obrigatoriedade do ensino do Holocausto, o que também é digno de registro”
, destacou Lottenberg.

 Leia a íntegra do discurso. Em entrevista ao Globo por ocasião do evento (veja vídeo), Lottenberg afirmou: “Faz parte de nossa missão contar para o mundo e para as novas gerações, que não puderam, felizmente, presenciar, ou que não tiveram contato com o tema ainda, de saber o que aconteceu, porque o essencial é que isso não se repita, nem com os judeus, nem com qualquer outro povo”, destacou Lottenberg.
Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner