• Ultimas

    Coisas Judaicas

    O Blog judaico

    10/12/2017

    Líbano é palco de protestos contra Trump

    Líbano é palco de protestos contra Trump
    Forças de segurança do Líbano usam mangueiras de 
    água para  tentar dispersar manifestantes durante protesto 
    em frente à embaixada americana


    Protesto próximo à embaixada americana no Líbano termina com conflito.

    Em manifestação contra a decisão de Trump sobre Jerusalém, bombas de gás lacrimogêneo foram disparadas e bandeiras de Israel foram incendiadas.

    BEIRUTE - Em protesto na manhã deste domingo em Beirute, no Líbano, contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, manifestantes e as forças de segurança libanesas entraram em confronto próximo à embaixada dos EUA.

    Líbano é palco de protestos contra TrumpCentenas de manifestantes pró-palestinos se reuniram perto da embaixada, em Awkar, zona norte de Beirute, jogaram pedras e colocaram fogo em bandeiras de Israel. As forças de segurança, por sua vez, jogaram jatos de água e bombas de gás lacrimogêneo para tentar dispersá-los. Barricadas também foram colocadas e incendiadas na rua principal que leva ao grande complexo da embaixada.

    A imprensa local informou que alguns manifestantes chegaram a tentar invadir o local, protegido por arames farpados. Há relatos de pessoas feridas.

    Centenas de milhares de refugiados palestinos vivem no Líbano, incluindo pessoas que foram expulsas de suas casas após a criação do Estado de Israel, em 1948, e seus descendentes.


    Líbano é palco de protestos contra TrumpDurante a noite deste sábado, em um encontro extraordinário, a Liga Árabe condenou a decisão americana sobre Jerusalém. Os ministros pediram ao governo dos EUA que desistam da decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, defendendo que o anúncio aumentará a violência na região.

    2 comentários:

    Douglas Pacheco disse...

    Os árabes "palestinos" destruiram grande parte do libano tempos atrás e agora eles veem querendo mandar no pais dos outro se eles gostão uns dos outros que deem um pedaço de suas terras paras os irmãos arabes "palestinos"

    Douglas Pacheco disse...

    israel é pequenina e os outros são enormes , más os árabes querem tudo são muito egoistas

    Comida Judaica

    Cultura

    Turismo