Merkel precisa lidar com xenofobia crescente

Merkel precisa lidar com xenofobia crescenteMerkel sai fortalecida, mas precisa lidar com xenofobia crescente


A seu modo, bem diferente do que os brasileiros estamos acostumados a identificar como um político "bom de voto", a chanceler alemã, Angela Merkel, confirmou uma vez mais nas urnas suas credenciais de líder.

Eleita neste domingo (24) para governar a Alemanha até 2021, ela inicia este quarto mandato fortalecida tanto interna quanto externamente, mas diante de alguns desafios que podem pôr em risco seu legado.

O mais visível e imediato é saber como lidar com a entrada do partido de direita populista AfD (Alternativa para a Alemanha) no Parlamento –até então, a sigla criada em 2013 só tinha representantes nos Legislativos estaduais.

Desde o fim do nazismo, a Alemanha não sabia o que era ter uma legenda declaradamente xenófoba com voz em sua mais importante tribuna.
Merkel precisa lidar com xenofobia crescente

A AfD pode não ser considerada de extrema direita –esse espectro é ocupado pela agremiação neonazista NPD, que nunca superou a cláusula de barreira nas eleições nacionais. No entanto, possui um perigoso discurso anti-imigração e eurocético, o que será potencializado.

Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner