Header Ads

  • Breaking News

    Israel tira detectores de metal mas tensão continua

    Israel tira detectores de metal mas tensão continuaIsrael tira detectores de metal, mas muçulmanos mantêm boicote à Esplanada das Mesquitas.

    Muçulmanos aguardam avaliação de comitê técnico que garanta que as condições de acesso à Cidade Velha de Jerusalém voltem a ser como eram antes de ataque.

    O governo de Israel removeu detectores de metais que estavam nos acessos à Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha de Jerusalém, mas as autoridades muçulmanas mantiveram o boicote. O maior controle no acesso, que provocou revolta entre os muçulmanos, começou após um ataque que terminou com policiais israelenses mortos.

    Na terça-feira (24), o gabinete ministerial do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, votou a favor de substituir os detectores de metal por meios de segurança menos obstrutivos.

    "Não haverá ingressos na mesquita Al-Aqsa na Esplanada até que um comitê técnico do Waqf [entidade que administra os bens muçulmanos em Jerusalém Oriental] avalie a situação e que a situação volte ao que era antes de 14 de julho", afirma a nota, segundo a France Presse.

    Israel tira detectores de metal mas tensão continuaO comunicado faz referência ao dia de um ataque contra dois policiais israelenses que levou Tel Aviv a instalar novos dispositivos de segurança no acesso ao conjunto Nobre Santuário - Monte do Templo (como é chamado pelos israelenses) é o terceiro local mais sagrado para o islã depois de Meca e Medina, na Arábia Saudita.

    Após as restrições, os palestinos estavam rezando do lado de fora do local. A tensão aumentou ainda mais depois que a polícia passou a barrar a entrada de homens de origem palestina com menos de 50 anos. Houve confronto e ao menos três palestinos morreram e 50 pessoas ficaram feridas.

    Leia também:Provocação de Erdogan

    O enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Oriente Médio, Nickolay Mladenov, alertou nesta segunda que era necessária uma solução até sexta-feira (quando acontece a tradicional oração muçulmana) para a crise na mesquita de Al-Aqsa, que ele disse representar um risco de "custos catastróficos bem além dos muros da Cidade Velha".

    Israel tira detectores de metal mas tensão continuaEsta área, onde estão o Domo de Rocha e a mesquita Al-Aqsa, é fonte de conflitos religiosos entre israelenses e palestinos. Desde que Israel anexou a Cidade Velha, incluindo essa região, na guerra do Oriente Médio em 1967, o local também se tornou um símbolo do nacionalismo palestino. Atualmente, a Jordânia é a responsável pela administração da Esplanada das Mesquitas.


    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Loading...
    Web Statistics