Quem matou Jesus?

 Quem matou Jesus?
As raízes do antissemitismo na história evangélica

JOHN DOMINIC CROSSAN

Este livro é sobre o anti-semitismo e a historicidade das narrativas da Paixão - aquelas histórias que todos conhecemos sobre a prisão e o julgamento de Jesus, a ofensa e a crucificação, o sepultamento e a ressurreição. 

Autor dos livros 'O Jesus Histórico' e 'Jesus; uma biografia revolucionária', John Dominic Crossan mostra neste livro controvertido que a compreensão tradicional dos Evangelhos como fato histórico não apenas é errada, mas também perigosa. 

Baseado em pesquisas bíblicas, antropológicas, sociológicas e históricas, ele procura demonstrar que foi o governo romano quem julgou e executou Jesus como agitador social. Crossan também levanta questões teológicas fundamentais, e seu reexame radical mostra que a crença de que os judeus mataram Jesus é, na sua visão, um mito primitivo da Igreja.
Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

2 Comentários:

  1. De fato esse resumo concorda com os evangelhos. Jesus foi morto por motivos políticos, ele foi levado a Pilatos pelos principais dos sacerdotes. Ele foi condenado por um grupo político e não assassinado pelos judeus como um todo.

    ResponderExcluir
  2. Ele (Jesus) entregou sua vida. Veja que muitas vezes tentaram matá-lo, porem sem sucesso. Só no momento certo o mataram e morte de cruz. Os executores foram os soldados romanos, mas os culpados.......eu e todos aqueles que estavam distante do criador seguindo seu próprio caminho e caminho de perdição.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner