Header Ads

  • Breaking News

    Aplicativo israelense ajuda na segurança dos Jogos Olímpicos Rio 2016

    Jerusalém (TPS) – Ag
    entes de segurança no Brasil escolheram um aplicativo de segurança pessoal israelense chamado SayVU para ajudar na segurança das Olimpíadas de 2016.
    "Todos os agentes de segurança estão equipados com o nosso aplicativo", disse Amotz. Koskas, fundador e presidente executivo da SayVU. "Ele é conectado à nossa central de emergência, e será utilizado em caso de necessidade".
    SayVU foi programado para enviar mensagens automáticas para a polícia quando o usuário estiver em perigo. Mesmo quando o telefone estiver bloqueado, o aplicativo pode ser acionado balançando o telefone celular, dizendo "Call SayVU" (Chamar SayVU), ou pressionando o botão "selfie". Ele também ativa automaticamente o GPS e microfone do celular, enviando todas as informações relevantes para a polícia.
    Koskas salientou que SayVU está sendo utilizado apenas pelas forças de segurança, e ainda não está pronto para uso pelo cidadão comum.
    Koskas decidiu desenvolver o aplicativo depois do sequestro de Gilad Shaer, Naftali Frankel, e Eyal Ifrach em 2014. Shaer conseguiu ligar para o número de emergência da polícia de Israel, mas seus pedidos por socorro foram descartados pelo atendente policial que assumiu a chamada como um trote. SayVu foi desenvolvido em um esforço para prevenir tais situações de acontecerem novamente, pois a polícia teria sido enviada automaticamente para o local, se tivessem usado o aplicativo.
    "Quando Gilad Shaer disse à polícia, "eles me sequestraram", o recurso de conversão de voz em texto teria sido ativado automaticamente e imediatamente enviado para a nossa central, onde poderíamos descobrir o contexto no qual a declaração foi dita e a resposta adequada", afirmou Koskas.
    A cidade de Ofakim, Israel, recentemente implementou o aplicativo em toda a cidade após um pedófilo ter sido detido quando uma professora usou o SayVU para alertar a polícia em tempo real. As cidades de Ashdod e Herzliya também manifestaram interesse no aplicativo.
    Koskas sustenta que o seu aplicativo é puramente para fins altruístas e não tem intenção comercial. "Meu interesse é que todos tenham este aplicativo e que ele possa salvar vidas", concluiu.
    SayVU deve estar disponível para o público até o final de 2016.
    Fonte: TPS / Texto: Tzvi Lev / Tradução: Alessandra Franco / Foto: Cortesia

    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics