Obama assina lei para proteger Israel de possíveis sanções internacionais - Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog judaico

Post Top Ad

Obama assina lei para proteger Israel de possíveis sanções internacionais

Obama assina lei para proteger Israel de possíveis sanções internacionais

Share This
Obama assina lei para proteger Israel de possíveis sanções internacionaisObama assina lei anti-boicote para proteger Israel de possíveis sanções internacionais.

Legislação determina que empresários protejam Israel — e os territórios que controla — de prejuízos econômicos decorrentes de boicotes políticos.

O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou na última semana uma lei anti-boicote para proteger Israel de possíveis sanções internacionais vindas de países que são contrários à presença militar dos israelenses em territórios palestinos, como a Cisjordânia. O mandatário, no entanto, não tomou nenhum medida para impedir as campanhas de boicote.

“Eu instruí minha administração a se opor fortemente aos boicotes, campanhas de desinvestimento e sanções direcionadas ao Estado de Israel. Enquanto eu for presidente nós continuaremos a fazer isso”, disse Obama em declaração divulgada na na quarta-feira (24/02).

Especificamente, a lei determina que empresários norte-americanos não cooperem com empresas que façam parte do movimento de boicote, desenvestimento e sanções — conhecido como BDS —, e denunciem essas companhias. Além disso, devem resistir a ações de outros países e proteger Israel de ser economicamente prejudicado por esse movimento.

A legislação se refere a todo o território israelense, inclusive áreas “sob controle israelense”.

Cerca de 180 dias depois de assinar a medida, a Casa Branca deverá apresentar ao Congresso um relatório com as atividades BDS globais, além de indicar a participação de empresas internacional em boicotes políticos a Israel.

Senadores democratas querem endurecimento da lei

Alguns senadores democratas expressaram, na sexta-feira (26/02), seu descontentamento com a nova lei assinada por Obama. Segundo eles, a escolha do presidente de não combater diretamente os boicotes a Israel é contrária ao “posicionamento típico” norte-americano.

De acordo com o senador de Nevada Harry Reid, do partido Democrata, existe uma cláusula na lei assinada “que desencoraja nossos parceiros econômicos de tomar medidas comerciais politicamente motivadas contra Israel” e que deve ser implementada pelo governo.

“É responsabilidade dos Estados Unidos de usar todas as ferramentas diplomáticas disponíveis para impedir nossos parceiros comerciais de impor [a Israel] tais medidas”, defendeu Reid. Para ele, as ações BDS são antissemitas.
O posicionamento do senador foi apoiado por alguns de seus colegas de partido e senadores de Nova York, Oregon, Maryland, Colorado e Connecticut.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Post Bottom Ad

Pages

Real Time Web Analytics