Header Ads

  • Breaking News

    Inovação israelense mantém frutas e vegetais frescos por mais tempo

    Inovação israelense mantém frutas e vegetais frescos por mais tempoUm produto projetado e desenvolvido por um estudante israelense que pode prolongar a vida de frutas e legumes por meses será lançado em breve no mercado.
    Amit Gal-Or, 20 anos, de Ra’anana, que agora vive em Shanghai, estabeleceu sua empresa Phresh em 2015, quando ele decidiu usar tecnologia antiga e pesquisa israelense para beneficiar famílias.
    A tecnologia teve origem na pesquisa de mais de uma década atrás, na Universidade Ben-Gurion do Negev, quando um cientista israelense buscou maneiras de usar óleos para criar propriedades conservantes orgânicas, Gal-Or explicou ao serviço de imprensa Tazpit (TPS).
    "Estes óleos têm sido conhecidos há milhares de anos, mas eles são muito voláteis e evaporam muito rapidamente e assim também desaparece sua eficácia. Os pesquisadores queriam transformar as propriedades conservantes em um líquido ou pó e em seguida liberá-lo muito lentamente e, portanto, multiplicar a sua eficácia", disse ele.
    Gal-Or e sua equipe se dedicaram a combinar pesquisas anteriores para criar um pó que não precisa ser pulverizado ou aplicado à produção para fornecer proteção. Em vez disso, o pó se dissolve aos poucos e pode preservar o produto por até três vezes mais tempo do que o habitual. Usar estes pós para a família simplesmente "fazia sentido", disse Gal-Or.
    "Morangos, por exemplo, costumam estragar depois de três dias e, no entanto, podemos mantê-los em condições de consumo por mais quatro ou cinco dias. No outro extremo, há coisas como berinjela e batatas que duram semanas. Podemos expandir a sua durabilidade por meses. Então você tem tudo entre esses extremos", acrescentou.
    Gal-Or disse que Phresh em breve lançará uma campanha de comércio eletrônico intensivo e que o produto já está em expansão da China, onde Gal-Or vive, para os Estados Unidos, Europa, Japão e Israel.

    Fonte: TPS / Texto: Alexander J. Apfel / Tradução: Alessandra Franco / Foto: Andrew McIntire

    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics