Ministério Público pede apreensão do livro "Minha Luta" - Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog judaico

Post Top Ad

Ministério Público pede apreensão do livro  "Minha Luta"

Ministério Público pede apreensão do livro "Minha Luta"

Share This
Ministério Público pede apreensão do livro  "Minha Luta"
Promotor pede busca e apreensão de exemplares de ‘Minha luta’, livro de Hitler

A 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal emitiu, nesta sexta-feira, um despacho que pede busca e apreensão de exemplares do livro "Minha luta", de Adolf Hitler, da livraria Saraiva, localizada na rua do Ouvidor, no Centro do Rio. 

A petição veio após o procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Marfan Martins Vieira, solicitar a investigação de editoras e livrarias que estariam comercializando a obra, que ganhou reedição este ano, quando completou 70 anos e, portanto, caiu em domínio público.

O pedido do Ministério Público teve como origem uma compra virtual efetuada pelos advogados Ary Bergher, Raphael Mattos e João Bernardo Kappen. O trio adquiriu um exemplar no site da Saraiva e enviou ao procurador uma notícia crime sobre a reedição e a comercialização da obra, que dissemina o racismo. O texto foi encaminhado ao MP, que deu início à investigação.

O promotor Alexandre Themístocles Vasconcelos ainda pede o recolhimento do livro nas sedes das editoras Centauro e Geração Editorial. Também foi solicitada a proibição de comercialização da obra pelas livrarias Travessa e Argumento, que estariam prestes a colocar o produto à venda.

De acordo com o despacho do promotor, se mostrou necessária a adoção de medidas urgentes “para se evitar a prática continuada de racismo”. Ainda segundo a promotoria, é possível a determinação de busca e apreensão antes da instauração de um inquérito policial, por garantia do Código Penal.

Na internet já circulam manifestos contra a reedição de “Minha luta”. Na obra, composta por dois volumes, Hitler expressa duas ideias antissemitas, racistas e nacional-socialistas, adotadas pelo partido nazista. O livro é chamado por alguns de a “Bíblia nazista” e até hoje tem influência em grupos neonazistas.

3 comentários:

  1. Esse livro não me interessa, não pretendo ler nem muito menos compra-lo. O que me preocupa é que essa atitude é uma forma de censura e isso me preocupa muito!!! NINGUÉM pode nem deve dizer o que o outro pode ou não pode ler ou comprar. Minha simples opinião.

    ResponderExcluir
  2. Ridículo aproibição sendo que as principais editoras brasileiras ganham rios de dinheiro publicando seus livrinhos de nazismo e biografias de Hitler, não sejamos hipócritas!

    ResponderExcluir
  3. Tem em pdf. É só fazer a busca.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

Post Bottom Ad

Pages

Real Time Web Analytics