Acusação pede prisão perpétua para dois israelenses que mataram palestino em 2014

Acusação pede prisão perpétua para dois israelenses que mataram palestino em 2014A acusação pediu hoje, perante um tribunal israelita de Jerusalém, prisão perpétua contra dois judeus acusados de terem participado no homicídio de um adolescente palestino, queimado vivo em 2014.
O assassinato de Mohammad Abu Khdeir contribuiu para a escalada da violência que levou à guerra de Gaza em julho-agosto de 2014.
Três judeus israelenses estão sendo  julgados há meses pelo crime, cometido quando dois dos acusados eram menores de idade.
No caso de Yosef Haim Ben David, único maior de idade no momento do crime e acusado de ser o principal instigador do homicídio, o tribunal decidiu, em dezembro, avaliar o seu estado mental. Os juízes ainda não se pronunciaram sobre a responsabilidade penal do acusado.
Em dezembro, o tribunal considerou que os três sequestraram e mataram Mohammad Abu Khdeir e que os dois menores eram culpados, mas não determinou uma pena.
A decisão do tribunal é muito esperada, num clima de tensões entre palestinos e israelenses.
Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner