Judeus egípcios e seus descendentes promovem confraternização em SP

Yoel Barnea, rabino Samy Pinto, Nessim Hamaoui,
Abramo Douek, Soli Mosseri e Eduardo Cohen. Foto: Alex Galvão.
A partir da criação no Facebook do grupo Juifs D'Egypte, pelo jornalista Nessim Hamaoui, e a adesão de mais de 700 judeus egípcios e seus descendentes, surgiu a ideia de fazer uma confraternização ao vivo.
Em 29 de Novembro, um almoço na Sinagoga Ohel Yaacov, em São Paulo, reuniu mais de 250 pessoas de todo o Brasil. Com música de Soli Mosseri e comida tradicional, trocaram experiências e recordações.
Os judeus egípcios tiveram que abandonar suas casas e bens em 1956, após serem expulsos pelo presidente egípcio Nasser. Foi-lhes permitido levar apenas uma mala e uma pequena quantidade de dinheiro, e todos foram obrigados a assinar documentos “doando” suas propriedades ao governo egípcio.
Alain Bigio, autor do livro “Travessia”, que conta essa história, foi entrevistado no encontro pelo rabino Samy Pinto.
Panorama do encontro em São Paulo. Foto: Divulgação.
Segundo a organizadora, Thais Druker, outros eventos para celebrar a cultura sefaradí serão programados.

Fonte:http://www.conib.org.br/
Share on Google Plus

About Coisas Judaicas

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 45 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

0 Comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner