Header Ads

  • Breaking News

    Tikkun


     TikkunO eterno choque vivido pelos religiosos entre o corpo e seus instintos, considerados malsãos, e o espírito. Esse o tema central do filme israelense Tikkun, do cineasta Avishai Siva, merecido Prêmio Especial do Júri que lhe foi concedido pelo Festival Internacional de Cinema de Locarno.

    Um contundente libelo contra o beatismo e a carolice religiosa, que pode se manifestar em qualquer crença, no caso entre judeus ortodoxos ou hassídicos, vertente do judaismo ligada no misticismo, de origem ucraniana e polonesa asquenaze, oposta ao judaismo intelectualizado e acreditando nas manifestações malignas e no contato do homem com Deus.

    O escritor Isaac Bashevis Singer foi um divulgador entre os goins das lendas, contos e cultura hassídica, o fotógrafo Cláudio Edinger viveu entre eles em Nova Iorque e conta numa deliciosa crônica, cujo título é Um hippie entre os hassídicos. Sem esse conhecimento básico é difícil para o espectador entender o drama vivido por Haim-Aaron, frequentador assíduo da Yeshivá, filho de um açougueiro kosher.
     Tikkun

    O filme em preto e branco, ressalta a roupa branca de Haim-Aaron com seu rosto magro e seus payots (espécie de costeletas nunca cortadas que se tornam cachos enrolados pendentes), seu chapéu preto ou sua kipa e todos balançando corpo e cabeça na leitura dso gextos sagrados da Torá.

    O jovem Haim-Aaron quer ficar perto de Deus, como todo fanático religioso, e se inquieta quando seu pênis endurece, em busca daquilo que o jovem desconhece por viver fora do mundo. Submetendo-se a jejum e crendo-se alvo de provações ou de ataques do maligno, acaba por desmaiar e cair dentro da banheira, onde é encontrado como morto.

    Depois de numerosas tentativas de reanimação e defibrilização por enfermeiros chamados de urgência, Haim-Aaron é dado como morto, mas seu pai intervem, faz uma última tentativa e reanima o filho. Uma ressurreição !

    Porém, o filho já não é o mesmo e parece curioso pelo mundo ao seu redor, sendo mesmo expulso da Yeshivá, fazendo o pai pensar ser punido por ter impedido sua morte. Um filme fortemente anti fundamentalismo religioso.



    Director
    Avishai Sivan
    Cast
    Aharon Traitel Shani Ben Haim Gur Sheinberg Omri Fuhrer Riki Blich Khalifa Natour
    Cinematography
    Shai Goldman
    Costumes
    Malky Fogel
    Screenplay
    Avishai Sivan
    Sound
    Aviv Aldema
    Editing
    Avishai Sivan, Nili Feller
    Art Director
    Amir Yaron
    Production
    Plan B Productions Ltd.
    16 fishman maimon
    64236 Tel aviv
    ronenbental@gmail.com

    The Mouth Agape
    6021146
    themouthagape@gmail.com

    United King Films
    34 Alenby st.
    63325 Tel Aviv
    www.unitedking.co.il



    Nenhum comentário

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Web Statistics