Header Ads

  • Breaking News

    Pêssach 2015

    Pêssach 2015

    Este ano, 2015, Pêssach terá início sexta-feira, 3 de abril, com o acendimento das velas de Shabat e de Yom Tov.

    ***Lembre-se de deixar um fogo pré-aceso (vela votiva e/ou de uma chama do fogão) antes de acender as velas, pois só é permitido cozinhar, acender as velas para o segundo dia, etc.,através da transferência desta chama.

    PRIMEIRA NOITE DE PÊSSACH

    SEXTA-FEIRA, 3/4

    • Acende-se as velas de Yom Tov no horário estabelecido: às 17h45 (SP).
    • Na oração da noite, Arvit, recita-se o Halel completo.
    • No kidush, acrescenta-se a bênção de shehecheyánu. O kidush encontra-se na Hagadá.
    • Após o sêder, antes de dormir, recita-se somente o primeiro parágrafo do Shemá e a bênção de Hamapil. Uma vez que esta é uma noite protegida (lel shimurim), as outras preces de proteção são omitidas.
    • Na conclusão da refeição, ao recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo "Yaalê Veyavô", lembrando a festa de Pêssach.

    PRIMEIRO DIA DE PÊSSACH

    SHABAT, 4/4

    • A partir de Mussaf (Prece Adicional) do primeiro dia de Pêssach fala-se “morid hatal” (que faz cair o orvalho) na segunda bênção da Amidá (em vez de “mashiv haruach umorid haguêshem”).
    • Antes do almoço recita-se o kidush. 
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”, lembrando a festa de Pêssach.
    O acendimento das velas deverá ser feito a partir de uma chama pré-acesa antes do Yom Tov e somente após às 18h38 (SP).
    • Os preparativos para o segundo sêder são iniciados somente após este horário. 
    • Na oração da noite, Arvit, recita-se o Halel completo.
    • Desta noite em diante inicia-se a contagem do ômer, que é feita todas as noites até a festa de Shavuot. O texto encontra-se no sidur. (Os quarenta e nove dias entre Pêssach e Shavuot são contados em antecipação ao recebimento da Torá).
    • No kidush, acrescenta-se a bênção de “shehecheyánu”. O kidush encontra-se na Hagadá.

    SEGUNDO DIA DE PÊSSACH
    DOMINGO, 5/4

    • Antes do almoço recita-se o kidush. 
    • É costume acrescentar um prato especial na refeição do almoço em lembrança ao banquete que a Rainha Ester ofereceu nesse dia e que levou ao milagre de Purim.
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”.
    • Término do Yom Tov: 18h37 (SP)

    CHOL HAMÔED PÊSSACH – dias intermediários
    DE SEGUNDA à QUINTA, 6 à 9/4

    • As atividades criativas normalmente proibidas em Yom Tov são permitidas nos dias de Chol Hamôed exceto em Shabat de Chol Hamôed. Pode-se por exemplo: andar de carro, acender e apagar luz elétrica, etc. Porém, todo trabalho que exija muito esforço, muito tempo ou conserto profissional são proibidos em Chol Hamôed.
    • O kidush e as bênçãos das velas não são recitados em Chol Hamôed. Não se colocam tefilin em Chol Hamôed.
    • Nas orações de Arvit (noturna), Shacharit (matinal) e Minchá (da tarde), a Amidá recitada é a mesma de todo os dias; porém, acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”, lembrando a festa de Pêssach.
    • Também no Bircat Hamazon (Bênção de Graças) acrescenta-se “Yaalê veyavô”. 
    • Após Shacharit (Prece Matinal), recita-se meio-Halel, uma leitura da Torá e uma Amidá adicional, a de Mussaf de Pêssach.

    SÉTIMO DIA DE PÊSSACH

    QUINTA, 9/4, o sétimo dia de Pêssach inicia-se, ao entardecer, com o acendimento das velas de Yom Tov
    • Deixa-se uma vela de sete dias ou uma chama acesa antes do acendimento das velas de Yom Tov.
    • Acende-se as velas de Yom Tov às 17h39 ( SP).
    • Não se fala a bênção de shehecheyánu no acendimento das velas, nem no kidush.
    • Antes do jantar recita-se o kidush. 
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”.
    • O milagre da Divisão do Mar aconteceu ao amanhecer do sétimo dia de Pêssach. É costume permanecer acordado nesta noite, tal como os judeus antigos o fizeram. Estuda-se Torá durante toda a noite.

    SÉTIMO DIA DE PÊSSACH
    SEXTA, 10/4 

    • Em Shacharit (Prece Matinal) meio-Halel é recitado.
    • Há uma Leitura da Torá especial de Pêssach que é lida na sinagoga : O cântico de louvor pelo milagre da travessia do mar.
    • Antes do almoço recita-se o kidush. 
    • Na conclusão da refeição, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”.
    Acendem-se as velas para o 8º dia de Pêssach antes do pôr-do-sol usando uma chama que esteja ardendo desde antes do pôr-do-sol de sexta, 10/4 (é proibido acendê-la após o crepúsculo). Acenda as velas às 17h38 (em S. Paulo).
    Não se recita a bênção de”shehecheyán”u no acendimento das velas nem no kidush.
    • Antes do jantar recita-se o kidush.
    • Nesta noite, mesmo quem toma cuidado para não molhar a matsá durante os outros dias de Pêssach, faz questão de comê-la molhada.
    • Na conclusão da refeição, ao recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”.

    OITAVO DIA DE PÊSSACH

    SHABAT, 11/4

    • Em Shacharit (Prece Matinal) meio-Halel é recitado.
    • De manhã, antes de Mussaf (Prece Adicional), fala-se Yizcor em memória dos entes falecidos. É importante lembrar que o principal aspecto do Yizcor é a caridade prometida e doada (após o término de Pêssach) em memória do falecido.
    • Antes do almoço recita-se o kidush.
    • Neste dia, mesmo quem toma cuidado para não molhar a matsá durante os outros dias de Pêssach, faz questão de comê-la molhada.
    • Na conclusão das refeições do dia, ao se recitar o Bircat Hamazon (Bênção de Graças), acrescenta-se o parágrafo “Yaalê veyavô”.
    • É costume chassídico fazer uma refeição especial, com matsá e quatro copos de vinho, chamada Seudat Mashiach. Esta refeição tem a intenção de aprofundar nossa conscientização da iminência da Redenção Final. Este também é o tema da haftará do dia. 

    TÉRMINO DE PÊSSACH

    • Pêssach termina após o completo anoitecer de Shabat (18h31, em S. Paulo).
    • Espera-se mais uma hora antes de abrir os armários de chamêts (vendidos na véspera de Pêssach), para que o rabino tenha tempo de readquiri-los.
    • Toma-se cuidado absoluto para não comprar de um judeu, mesmo depois da festa, qualquer produto chamêts que ele não tenha vendido na véspera de Pêssach, porque é proibido usufruir do chamêts que foi propriedade de um judeu durante Pêssach.

    Um comentário:

    Deixe sua opinião

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Loading...
    Web Statistics