-->
A Vida Perfeita de Sara

A Vida Perfeita de Sara

A Vida Perfeita de Sara
O primeiro Judeu a falecer foi Sara, a primeira matriarca. A Tora explicitamente enumera os anos de sua vida, sinalizando-nos a explorar seus mais profundos significados. Nesta apresentação, o Rabbi Ginsburgh se aprofunda no significado oculto da vida abrangente e mais que perfeita de Sara e a mensagem que seus anos nos transmitem.

127 Anos: O Significado Revelado
Sara, a primeira matriarca, viveu por 127 anos. A Torá escreve seu tempo de vida como “100 anos e 20 anos e 7 anos”. Essa particular divisão de seus anos obviamente aponta para a mensagem por trás desses anos. Rashi, o mais destacado comentarista bíblico clássico, cita a explicação dos sábios: “Na idade de 100 anos, Sara ainda tinha a alma tão pura quanto alguém de 20 anos e, na idade de 20 anos, Sara era tão bela como uma criança de 7 anos”.

127 Anos: O Significado Oculto
A Cabalá e a Chassidut explicam que os primeiros 100 anos da vida de Sara, 10 vezes 10, correspondem à perfeição de Sara ao nível de keter, o nível superconsciente da alma. Os 20 anos seguintes da vida de Sara, 2 vezes 10, correspondem à sua perfeição nas duas faculdades intelectuais da alma, chochmá (“sabedoria”) e biná (“compreensão”). Isto indica que Sara, a primeira mulher Judia, era perfeita em sua mente, como no versículo (Provérbios 19:14): Se um homem é digno, sua esposa é uma mulher verdadeiramente e completamente inteligente.

Os 7 anos da vida de Sara correspondem à sua perfeição no nível da dimensão oculta dos 7 atributos emocionais do coração: amor, temor, compaixão, confiança, sinceridade, honestidade e humildade.

Níveis de Interinclusão na Alma
Na Cabalá, aprendemos que cada nível ascendente da alma tem um nível maior de interinclusão. A luminosidade da alma brilha em cada estágio de interinclusão. Como resultado, os níveis mais altos da alma brilham com muito mais intensidade que os níveis inferiores. O versículo sobre a idade de Sara ilustra este ponto:

Matematicamente, 7 é 7 vezes 10 elevado à potência 0 (10 à 0ª potência é 1). Não há interinclusão de 10 em 7 – ao invés disso, o 7 se destaca sozinho. Ao nível de 20, as duas faculdades mentais da alma, a interinclusão já existe. 20 é 10 à primeira potência. Assim, em cada uma das potências da alma, há a interinclusão de todas as 10 potências da alma. Ao nível de 100, keter, existe uma dimensão adicional de interinclusão. 100 é 1 vez 10 ao quadrado. Neste nível celestial da alma, existe uma dupla manifestação de todas as 10 potências intrínsecas da alma. Assim, há uma dimensão adicional de luz na coroa superconsciente em relação às faculdades da mente, e 10 vezes mais luz nas faculdades da mente do que nas emoções do coração. O tempo de vida de Sara reflete o brilho de sua alma. As luzes das potências de sua alma brilham em todos os níveis de perfeita interinclusão.

Sintetizando o Copo e Alma da Torá
A Cabalá é o nível oculto – a alma – da Torá. Ela dá vida ao nível revelado – o corpo – da Torá. Do Lubavitcher Rebe aprendemos que tanto as interpretações reveladas como as ocultas de um versículo devem ser relacionados e sintetizados. Vamos agora explorar o significado da idade de Sara sob o ponto de vista tanto das interpretações reveladas quanto ocultas deste versículo.

A Anulação do 100
Na Ética dos Pais, nossos sábios explicam que quando uma pessoa atinge a idade de 100 anos, ela se torna nula, como se já tivesse falecido. Mesmo que a pessoa ainda viva, ela experimenta a vida fora do domínio da conexão humana normal com os assuntos materiais. Este nível de total anulação da consciência terrena experimentada aos 100 anos é a manifestação plena da Coroa em sua alma. A Coroa é o nível de luz acima dos vasos – ela não se relaciona com a realidade como a experimentamos. Em vez disso, no nível da Coroa, a experiência da alma é a pura consciência de que D’us é tudo e tudo é D’us – acima da visão da realidade como percebida pelos nosso sentidos físicos. Aos 100 anos, uma pessoa não é mais enganada pelos seus sentidos. Ela revela plenamente sua Coroa. Porque teve sucesso em atingir esta total anulação, ela é pura e sem imperfeições, como uma pessoa de 20 anos.

A Pureza dos 20
Somente quando a mente da pessoa estiver totalmente desenvolvida, ela poderá ser considerada responsável por suas ações. Este pleno desenvolvimento das faculdades mentais ocorre aos 20 anos. É quando, então, a pessoa é responsável por seus pecados. Até a idade de 20, a pessoa ainda é imatura e não responsável por seus pecados. Sara era pura aos 100 anos de idade como uma pessoa de 20 que nunca era responsável por seus pecados. Apesar de sua mente estar totalmente amadurecida, ela mereceu não pecar. Sua pureza emanava não de sua imaturidade, mas dos poderes perfeitos e maduros de sua alma.

A Beleza dos 7
Tiferet (“beleza”) é a mais central de todas as 7 emoções da alma. A fonte do charme e graça de uma menina de 7 anos é a compaixão natural em sua alma por todas as coisas vivas. Aos 20 anos, Sara era tão perfeitamente bela em todas as emoções de sua alma como uma criança de 7 anos.

Os 127 Anos de Sara

Idade
Significado Revelado (Rashi)
Significado Oculto
Síntese do Revelado e do Oculto
100 Nível da CoroaAnulação total a D’us, sem máculas ou pecados
20Alma puraFaculdades mentais de sabedoria e compreensãoPureza de uma pessoa de 20 anos que ainda não é considerada responsável pelos seus pecados devido às suas faculdades mentais ainda imaturas
7Beleza7 poderes emocionais da almaCompaixão por todas as coisas vivas, a fonte da beleza de uma criança

Fonte: http://www.chabad.org.br/

0 Comentários "A Vida Perfeita de Sara"

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Parceiro

Iklan Tengah Artikel 1

Adnow

loading...

Clube

loading...