Capacetes azuis da ONU já estão livres em Israel

Síria "Capacetes azuis" libertados já chegaram a Israel

Os 45 "capacetes azuis" das Fidji que foram raptados em agosto por um grupo armado nas Colinas de Golã, na Síria, foram todos libertados sãos e salvos e já chegaram a Israel, anunciaram hoje a ONU e o exército israelense.

Num comunicado, as Nações Unidas precisam que os "capacetes azuis" foram entregues à força da organização encarregada de fiscalizar o cessar-fogo nos Golã, entre Israel e a Síria (FNUOD), e estão em "boa forma".

"Eles estão em Israel", disse uma porta-voz do exército israelense à agência France Presse, adiantando que os soldados passaram a fronteira na zona de Tel Fares, no centro das Colinas de  Golã.

Um correspondente da AFP constatou que os "capacetes azuis" foram transportados, a bordo de veículos da ONU, em direção a uma base das Nações Unidas perto de Quneitra, numa zona das Colinas de  Golã ocupada por Israel.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos disse à AFP que os soldados da ONU foram libertados pelos seus raptores, membros da Frente Al-Nosra, braço da Al-Qaida na Síria.
Os 45 "capacetes azuis" foram capturados a 28 de agosto na sequência de combates entre o exército sírio e grupos rebeldes, entre os quais a Al-osra, perto de Quneitra.

Os rebeldes também cercaram um segundo grupo de "capacetes azuis", filipinos, que recusaram desarmar-se e que conseguiram escapar.

Postar um comentário

0 Comentários