Israel convoca embaixador jordaniano por artigo 'anti-israelense'

Israel convoca embaixador jordaniano por artigo 'anti-israelense'Israel convocou o embaixador da Jordânia, nesta quinta-feira, para protestar contra um artigo considerado "anti-israelense", escrito por um ex-chefe da diplomacia do reino, anunciou o Ministério das Relações Exteriores.
A embaixada de Israel em Amã também enviou uma carga de protesto à Chancelaria jordaniana.
O artigo foi publicado na última segunda-feira no jornal "Jordan Times", declarou o porta-voz do Ministério hebreu, Yigal Palmor.

No texto, intitulado "A grande mentira sionista e a tarefa para o futuro", Kamel Abu Jaber, ministro jordaniano das Relações Exteriores de 1991 a 1993, retoma uma citação de "Minha Luta" de Hitler: "Numa Grande Mentira há sempre uma certa força de credibilidade".

"A grande mentira sionista sobre a Palestina - 'uma terra sem povo' - que todo o mundo ocidental adotou, e o mito bíblico (...) do 'povo eleito' foram os fatores mais importantes por trás de todas as tragédias que a Palestina e os palestinos viveram desde (...) l897", afirmou o ex-ministro.

"Nós, os outros árabes, jordanianos e palestinos particularmente, somos vítimas de uma enxurrada de mentiras", continuou.

Esse artigo "é, na essência, anti-israelense, ainda mais por se basear em 'Minha luta'. Isso constitui uma linha vermelha", afirmou Palmor. Além disso, o texto foi publicado no dia em que os israelenses homenageiam as seis milhões de vítimas judias do nazismo - "o que não foi coincidência", denunciou a carta da embaixada de Israel.

Os israelenses pedem "atos duros" contra Abu Jaber e contra o jornal.


As tensões entre Israel e a Jordânia, que assinaram um tratado de paz em 1994, aumentou recentemente após uma série de confrontos entre palestinos e forças de segurança israelenses na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém. A Jordânia é o guardião oficial do lugar.

Postar um comentário

0 Comentários