Ucrânia não é mais segura para os judeus

Ucrânia não é mais segura para os judeusRespondendo à crescente inquietação em seu país, centenas de judeus foram fugindo da Ucrânia desde o início do ano em direção a Israel.

Os dados preliminares indicam que o ritmo aumentou acentuadamente nas últimas semanas, com mais de 250 novos imigrantes da Ucrânia registrados no Ministério da Absorção de Imigrantes, desde o início de abril.

Este alto número, disseram funcionários do ministério, também pode ser ligado à retomada do trabalho na semana passada no Ministério das Relações Exteriores israelense, após uma greve prolongada. Funcionários do Ministério do Exterior lidam com pedidos de visto.

De acordo com os números, a quantidade de novos imigrantes da Ucrânia registrados no ministério, nos primeiros três meses do ano, totalizou 557, num aumento de 43 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.



Bilana Shakhar, a diretora de serviços de imigrantes para falantes de russo na Agência Judaica, disse ao Haaretz que os números são de quatro centros principais: Odessa, Dnepropetrovsk, Kharkov e Criméia, que foi no mês passado anexada pela Rússia. Figuras de imigração entre os judeus vindos destes quatro centros, segundo ela, tinham triplicado, em média, no primeiro trimestre do ano.

Shakhar, que anteriormente serviu como enviada da Agência Judaica em Kiev, disse que com base no número de judeus ucranianos que se inscreveram para voos para Israel este mês, a tendência ascendente parece continuar. Os números indicam que em abril, disse ela, os judeus de Kiev, a capital, estão também deixando o país em números crescentes.

Mas ela disse que era difícil prever quanto tempo essa onda de imigração iria durar.

Além do aumento no número de judeus saindo do país indo para Israel, Shakhar disse que uma tendência de crescimento também foi evidente no número de procura por aconselhamento sobre a imigração para Israel nos escritórios da Agência Judaica em toda Ucrânia. Antes que eles possam ser aprovados para a imigração para Israel, os candidatos precisam provar que eles são judeus de acordo com a Lei do Retorno, o que significa que eles têm pelo menos um avô judeu.

Nos últimos anos, uma média de 2.000 judeus ucranianos imigraram para Israel anualmente.

A comunidade judaica da Ucrânia é estimada em cerca de 200.000. Desde o início de 1990, cerca de 340.000 judeus ucranianos se instalaram em Israel.

Postar um comentário

0 Comentários