Projeto espanhol de conceder cidadania a serfardis causa agitação

Um anteprojeto de lei na Espanha, que busca conceder a nacionalidade do país a descendentes de judeus sefardis expulsos do país em 1492, tem causado agitação na internet após a divulgação de uma lista com 5.220 sobrenomes que podem se beneficiar desta decisão.
O projeto, contudo, ainda deve ser votado no Congresso. Mais importante, contudo, o requerente do passaporte espanhol deve comprovar sua condição e "sua especial vinculação" com a Espanha.
A proposta modifica a redação de parte do artigo 23 do Código Civil para incluir "aqueles cidadãos estrangeiros sefardis que provem a dita condição e sua especial vinculação com nosso país, mesmo quando não tenham residência legal na Espanha, qualquer seja sua ideologia, religião ou crenças".
Os judeus sefardis foram expulsos do país no período dos chamados Reis Católicos, que proibiram a prática de outras religiões no país. Eles se dispersaram pela Europa, África e, em um momento posterior, pelas Américas.
A notícia foi bastante comentada em Israel, em fevereiro, saturando os consulados espanhóis com pedidos de informações.
A lista de sobrenomes, divulgada em diferentes sites na internet, também provocou curiosidade no Brasil, já que possui diversos comuns no país, como Carvalho, Castro, Mendes e Paiva, por exemplo.
Qualquer pedido oficial, no entanto, deve esperar a aprovação definitiva do projeto, que ainda em fase embrionária, não tem previsão para ser votado.
 

Postar um comentário

0 Comentários