Israel e Alemanha estão preocupados com crise na Ucrânia

Israel e Alemanha estão preocupados com crise na Ucrânia
Israel e Alemanha manifestaram preocupação com o agravamento da situação na Ucrânia. O Knesset (parlamento israelense) aprovou uma resolução de solidariedade à comunidade judaica naquele país e às suas lideranças religiosas, declarando que a crescente onda de antissemitismo e a expansão de grupos neonazistas causam justificada apreensão e insegurança entre a coletividade judaica ucraniana.
Na Alemanha, o secretário de imprensa da Chanceler Angela Merkel, Stefeen Seibert, declarou que as recentes declarações da ex-Primeira-Ministra Yulia Timoshenko, defendendo a destruição de 8 milhões de russos com armas nucleares, devem ser repudiadas por todo o mundo.
Pré-candidata à eleição presidencial de 25 de maio, Yulia Timoshenko foi libertada da prisão em 22 de fevereiro, mesmo dia em que Viktor Yanukovich foi destituído da Presidência da Ucrânia.

Postar um comentário

0 Comentários