30 de dez. de 2013

Israel libertará 26 prisioneiros palestinos nesta segunda-feira

Israel libertará 26 prisioneiros palestinos na noite de segunda-feira, indicou neste domingo uma fonte do gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.
"As libertações irão ocorrer na noite de segunda-feira, depois que for cumprido o prazo de 48 horas necessário para que a Suprema Corte possa examinar os recursos de apelação das famílias das vítimas", indicou a fonte.
A Suprema Corte rejeitou no passado todos os recursos de apelação contra a libertação de prisioneiros palestinos.
Esta é a terceira libertação de prisioneiros que Israel realiza no âmbito do acordo estabelecido em julho passado com os Estados Unidos e os palestinos.
A primeira ocorreu no dia 13 de agosto e a segunda no dia 30 de outubro.
No total, 104 palestinos devem ser libertados.
Os prisioneiros soltos estava presos desde antes dos acordos de Oslo, assinados em 1993, e cumpriram penas de 19 a 28 anos, informou um comunicado do governo.
A libertação ocorrerá antes da visita do secretário americano de Estado, John Kerry, que chegará no dia 1º de janeiro a Jerusalém para se reunir com Netanyahu.
Posteriormente, Kerry viajará a Ramallah para conversar com o presidente palestino, Mahmud Abbas".
Segundo uma fonte palestina, Kerry "permanecerá vários dias" na região.
Kerry tenta conciliar as posições de israelenses e palestinos visando um "acordo básico" que defina as grandes linhas de um tratado final entre as duas partes no prazo fixado, até 29 de abril.

SHARE THIS

Author:

O Coisas Judaicas cobre uma das partes mais complicadas e controversas do mundo, o Estado de Israel. Determinado a manter os leitores totalmente informados e capacitá-los a formar e desenvolver suas próprias opiniões, o Blog existe de 2005 e sempre procuramos dar a nossos leitores noticias e opiniões avalizadas. Sobre Israel, a região e o mundo judaico.

0 comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos