Demônios na crença judaica


Demônios na crença judaica
Amuleto de proteção - Coisas Judaicas
De fato, nem os cristãos compreendem como é que um anjo de D’us tentou e seduziu outros a desobedecer ao próprio D’us. E esta idéia é completamente contrária a tudo o que o Judaísmo ensina! Nós estudiosos das Escrituras Hebraicas, rejeitamos esta teoria de forma plena. O que é que, então, o Judaísmo explica com relação ao Satán?

Para começar, a palavra hebraica שטן “Satán” significa literalmente “Inibidor/ Evitador/ Impossibilitador”. Inibir quer dizer, tentar impedir alguém de realizar algo. Disso aprendemos que D’us foi quem criou as diversas dificuldades, obstáculos da vida; os quais temos que enfrentar neste mundo, exatemente para nos conduzir a auto-superação, e para nos levar ao progresso. Satán é o responsável por tornar as coisas difíceis, por desafiar e assim colaborar para que tenhamos a chance de vencer a nós mesmos; para passarmos no teste. Satán é um Maláh (por hora, entenderemos como Anjo) cujo propósito é especificado por D’us. 

A “tentação” existe dentro nós, por intermédio dos dois instintos que D’us mesmo criou no homem, tanto o inclinando ao bem como ao mal. O mais importante, é que somente esta habilidade de escolha absoluta torna possível que façamos o bem e o mal, com total e absoluta decisão pessoal. Temos a plena capacidade de recusar fazer o mal. Esta é a noção exata de que temos o direito que escolher tanto o bem como o mal.

A habilidade de escolher entre o bem e o mal é o que nos garante a noção de livre arbítrio. Portanto, para nos induzir a escolher o bem é que HaShem nos oferece o bem no mundo vindouro, e para que mereçamos isso, é preciso que algo nos iniba, algo que tente nos impedir e que tenhamos que superar. Satán, portanto é nossa inclinação ao mal (Ietzer Hará). E a inclinação ao mal tenta nos impedir de fazer o bem, pois HaShem tem ordenado a ela fazer exatamente isso. Porquê? Para nos garantir livre arbítrio. Para que nossa escolha pelo bem seja sempre voluntária. Cada um de nós, todos os dias luta contra seu mau instinto. Todos temos várias tentações que se manifestam durante o dia.

A habilidade de escolha entre o bem e o mal nos garante a liberdade. E assim como no exemplo de Iáacov (Jacó), temos a capacidade de vencer até mesmo os Malahím (entendamos como anjos por enquanto) se assim nos prepararmos. Porquê? Porque temos livre arbítrio. Portanto, o Talmud nos ensina que os homens são, neste sentido, mais importantes que os anjos, pois nós podemos lutar com qualquer anjo e até vencê-lo. Um anjo não pode mudar a nossa vontade.

O Satán não é – como pensam os cristãos – um anjo rebelde. Tal coisa é simplesmente impossível. Os anjos são seres de matéria elevada e sagrada porque foram criados desta forma, assim como os animais são animais porque foram criados desta maneira; os anjos estão constantemente contemplando a irradiação de HaShem por toda parte. Agora, acaso uma pessoa poderia estar no mar sem se molhar? Do mesmo modo um anjo não pode evitar a Divina Presença e por isso, não consegue deixar de ser sagrado. A santidade de toda criação, de todo o universo é contemplada de foram elevada pelos seres que são neste sentido, elevados; e por isso eles não podem parar de servir ao ETERNO, nem podem escolher não fazê-lo. Eles não possuem o livre arbítrio. Não podem contemplar outra coisa senão o ETERNO diante de si.

Além disso, seres humanos tem o mal instinto para tentá-los. Mas “anjos” não tem agentes que possam tentá-los… Afinal, quem seria o Satán do próprio Satán? Um ultra Satán? A verdade é que o Satán tem uma missão a cumprir como todo e qualquer “anjo”. E “anjos” não possuem livre arbítrio para escolher suas missões. Eles são apenas reflexos da vontade de D’us, no sistema em que foram criados para propósitos específicos.

Um homem certa vez, veio até um grande rabino, muito preocupado. Ele disse ao rabino: “Por favor, faça uma oração à Hashem para que remova minha má inclinação. Eu cometo muitos pecados e eu desejo parar!” O rabino respondeu: “Mas então, qual será o seu propósito no mundo quando você não mais tiver má inclinação? Se o seu propósito é viver para vencer sua má natureza?! Foi para isso que você foi criado! HaShem já tem  bastantes anjos nos céus! Ele não precisa de mais. Ele te criou humano, para que você progrida na senda da justiça”.

Seres humanos podem melhorar a si mesmos, e este é seu propósito no mundo. Os “anjos”, não podem melhorar nem progredir, assim como os animais não progridem moralmente. Este não é, sequer, o propósito da sua existência. Por isso, anjos são descritos como seres constantemente, “em pé diante de HaShem”. Eles não podem fazer melhor que isso, não podem se elevar nem se diminuir. Eles então são descritos como estáticos: Seres sem personalidade. É sobre isso que Ieheskél (Ezequiel) estava falando quando disse:

5 E no meio da chama algo que se assemelhava a quatro [tipos de] animais do campo; e sua aparência parecia com a de seres humanos,

 ו וְאַרְבָּעָה פָנִים, לְאֶחָת; וְאַרְבַּע כְּנָפַיִם, לְאַחַת לָהֶם

6 mas cada um tinha quatro rostos, e quatro asas,

ז וְרַגְלֵיהֶם, רֶגֶל יְשָׁרָה; וְכַף רַגְלֵיהֶם, כְּכַף רֶגֶל עֵגֶל, וְנֹצְצִים, כְּעֵין נְחֹשֶׁת קָלָל.

7 seus pés eram retos e suas plantas eram como as das patas de um bezerro, e brilhavam como a cor do cobre polido.

ח וידו (וִידֵי) אָדָם, מִתַּחַת כַּנְפֵיהֶם, עַל, אַרְבַּעַת רִבְעֵיהֶם; וּפְנֵיהֶם וְכַנְפֵיהֶם, לְאַרְבַּעְתָּם

8 Sob suas asas tinhas mãos humanas nos quatro lados,

ט חֹבְרֹת אִשָּׁה אֶל-אֲחוֹתָהּ, כַּנְפֵיהֶם: לֹא-יִסַּבּוּ בְלֶכְתָּן, אִישׁ אֶל-עֵבֶר פָּנָיו יֵלֵכוּ

9 e elas estavam unidas entre si. Quanto aos rostos, estes não se viravam quando os seres caminhavam, voltados sempre para frente.

י וּדְמוּת פְּנֵיהֶם, פְּנֵי אָדָם, וּפְנֵי אַרְיֵה אֶל-הַיָּמִין לְאַרְבַּעְתָּם, וּפְנֵי-שׁוֹר מֵהַשְּׂמֹאול לְאַרְבַּעְתָּן; וּפְנֵי-נֶשֶׁר, לְאַרְבַּעְתָּן

10 Tinham a aparência do rosto de um homem, e os quatro tinham a aparência de um leão do lado direito, de um touro do lado esquerdo, mas tinham também a cara de uma águia
.

Estes seres com aparência humana e animal descreve a missão destes anjos entre os homens, exatamente como a missão dos animais; servir aos propósitos do ser racional, o ser humano. O profeta Ieshaiáhu (Isaías); quando descrevendo suas visões celestiais, disse que “Acima [para atendê-los], se postavam Sefarins…” (Ieshaiah 6:2). Ora os Serafins são os “anjos” elevados e considerados superiores. E eles são descritos como parados em pé, no nível que HaShem lhes determinou.

Seres humanos são completamente diferentes. Humanos podem melhorar-se e elevar-se. E por isso o profeta Zehariáh disse ao Sumo Sacerdote, “Assim disse o ETERNO dos Exércitos: Se andares no Meu Caminho e cumprires Meus Mandamentos, praticares justiça em Minha casa e Guardares os Meus pátios, darei a ti livre acesso entre os ["anjos"] que estão à nossa volta”. (Zehariah 3:7) .

Em outras palavras, Hashem estava dizendo que prometia ao Sacerdote a existência no mundo vindouro, em meio aos justos que lá estavam e que neste próximo mundo, eles caminharão entre os que estão à nossa volta [parados], ou seja, “anjos”. E do mesmo modo que anjos são seres perpetuamente estacionados, nós somos os que nos movemos rumo a um estágio mais elevado. E nosso propósito é especialmente, mover-nos rumo ao progresso moral e espiritual.

Como nós poderemos fazer isso? Sendo constantemente teimosos em procurar vencer nossa má inclinação. Em observar os Mandamentos de D’us. Portanto é preciso revisar os conceitos de muitos sobre o que as Escrituras Ensinam sobre o Satán. Satán não é, e nem poderia ser um anjo caído. Satan é apenas um anjo com um trabalho que para nós é desafiador. Satán não tem um reino paralelo. Satán não está competindo com D’us nem está atrapalhando a criação. Ele sequer se satisfaz quando a pessoa se deixa vencer pela má inclinação. Ele sequer decide suas próprias missões. Satán é um anjo que nos impõe desafios, ao mando de D’us; um anjo que não permite que enganemos a nós mesmos com falsa modéstia ou hipocrisia moral; um anjo que traz a punição divina ao homem; que executa a correção do Criador. Satán não tem aparência maquiavélica, nem chifres, nem pele vermelha, nem rabo, nem mora em chamas, nem mesmo se veste de terno e gravata!

Satán é uma força, impessoal, enviada para nos desafiar, uma prova, uma avaliação que temos que superar para provar nosso valor, nossa real escolha. Satán pode ser percebido por meio de um desejo impróprio dentro de você. Claro, não existem coisas criadas justamente para nos fazer errar. Nós é que escolhemos errar. A possibilidade do erro faz-nos sentir a necessidade de melhora e nos induz ao progresso para o qual fomos criados. Mas tudo depende das escolhas que fazemos. O Satan executa sua missão de se opor a nós, por meio das coisas que nós mesmos valorizamos no mundo.

Então, se uma pessoa vem ao seu encontro e lhe oferece um objeto roubado por um preço insignificante, por exemplo; esta pessoa não é o Satán e nem está sendo “usada” pelo Satan. Esta pessoa é uma que não resistiu a sua própria má inclinação, e não resistindo à oposição do Satán, e por fim decidiu fazer o mal. 

Não foi obrigada a isso, mas foi desafiada nas suas convicções morais e testada em sua fé na justiça e no bem. Se esta pessoa falhou e não passou na prova, esta pessoa que cometeu o pecado, quer cometer outro; como dizem os sábios, a recompensa de um pecado é outro pecado, e agora seria a sua vez de escolher. 

Como pecou, esta pessoa estará melhor internamente se convencer a si mesma, de que o pecado é algo normal que todos fazem. Se você tratar esta situação como normal, é reflexo da sua decisão, e a forma como tal erro se apresenta em sua mente, e conseqüentemente o resultado da sua escolha também.

Todo ser humano deve tentar vencer o mal que há em si. E muita gente tenta fazer prevalecer sua idéia para aliviar a si mesma da culpa. Ninguém quer pecar sozinho. E pode até ser que a pessoa queira cometer um crime com sua ajuda! Ou talvez a pessoa tenha a satisfação de ver que não está só no erro, ou de ver você contradizer suas convicções; o que seria uma pessoa muito perturbada; porém muito freqüente em nossa sociedade. A pessoa pode ter mil motivações ao pecado. Do mesmo modo, a figura da serpente no Éden, não se referia ao Satán; a quem os cristãos gostam de atribuir. Cobras não são diabos! São apenas cobras, répteis e nada mais. É apenas uma figuração da própria tentação humana, desenvolvida na mente do primeiro homem e da primeira mulher, motivada pela curiosidade e devaneios de ambos.

E como uma pessoa deve evitar sucumbir quando for testada pelo Satán enviado sob ordem de D’us? Vivendo uma vida de Torá, uma vida de acordo com a Lei Eterna. Isso envolve uma séria de fatores que trabalham juntos. Posso até mencionar alguns:
Estudar a Torá diariamente, melhorando tanto quantitativamente quanto qualitativamente seus estudos, sua busca por conhecimentos. 
Ser humilde e aceitar instrução dos sábios que receberam e preservam a Sagrada Tradição até hoje. 
Procurar desenvolver suas qualificações morais. 
Exercitar a introspecção, e o auto desenvolvimento na observância dos Mandamentos. 
É impossível classificar tais conselhos por ordem de importância, e isso dependerá do nível moral e urgência de cada pessoa.

Nenhum de nós é capaz de destruir o Satán. O que nós devemos fazer é usar a oportunidade do desafio para vencer a nós mesmos, procurando compreender onde o Satan foi enviado a servir-nos de opositor, sabendo então que é exatamente nesta determinada qualidade que devemos agora nos superar. O Talmud nos instrui que a nossa Inclinação ao Mal constantemente tenta nos destruir espiritualmente, e HaShem constamente nos ajuda a vencer nossas fraquezas, pelo simples fato de lutarmos pelo bem. Quando este mundo terminar, no mundo vindouro, o julgamento da história acontecerá. Após isso, a função do Satan estará cumprida neste mundo. Ele não mais precisará guiar as pessoas rumo ao progresso por intermédio das dificuldades que impõe, pois atingiremos o nível desejado por HaShem para este mundo. Uma vez terminado o julgamento, não precisaremos mais da expiação da morte, e conseqüentemente o Satán não mais será o agente da morte biológica, nem um opositor frente à escolha humana. Satán terá então a sua existência anulada, pois atingirá o propósito para o qual foi criado.

E isso não será uma injustiça com o Satan. Será como desligar uma máquina por não mais precisar usá-la. Acaso alguém choraria por desligar sua TV por não querer mais assisti-la? Do mesmo modo que máquinas, “anjos” não são seres conscientes, como nós humanos somos; não possuem nem emoções nem desejos. Eles apenas existem para seguir as instruções de HaShem e é exatamente isso que fazem. Nisso, eles se assemelham aos animais e por isso nas visões, são comparados como tais. Portanto, Satan foi criado para nos desafiar e nós podemos escolher vencer todos os desafios e conseqüentemente, vencer a nós mesmos, ou não. Mas, não foi sem propósito que todo ser foi criado. Sejam os animais ou os anjos! Quando nós lutamos contra nós mesmos, controlando-nos e aprendendo a superação, nós somos recompensados e juntamente conosco o Satan que cumpriu sua missão. A recompensa do Satan é a própria continuidade da sua existência! Que por fim atingirá seu ápice e será anulada quando não for mais necessária.

Leia também : Os anjos podem pecar?

Traduzido do texto em Inglês por Alberto Bentzion. Escrito por Mordechai Housman

Fonte: Arca de Noé;  Anjos; sem vontade própria


Quer saber mais sobre o tema?

Share on Google Plus

About magal53

No Coisas Judaicas, fazemos de tudo para manter nossos amigos e visitantes bem informados. Todo mês, mais de 70 mil visitantes do mundo inteiro procuram nosso Blog para ler sobre:Judaísmo, Israel e o mundo judaico. É a nossa missão

47 Comentários:

Anônimo disse...

É, sentido tem.

Arlene Cardoso disse...

Um texto maravilho, clara, objetivo e sem aquelas firulas costumeiras balizadas pelos textos cristãos. Exatamente, isso foi o que sempre pensei, nas minhas reflexões. Como o Poderoso Deus, criaria uma outra criatura com tanto poder, quanto o D´Ele..seria uma incongruência.Parabéns pela publicação de um texto tão elucidativo, deve ser amplamente divulgado.

Anônimo disse...

Bom artigo, mas e a história de que anjos vieram coabitar com mulheres, desobedecendo ordens divinas? Se eles desceram à Terra para coabitar manifestando desejo pelas mulheres humanas não são tão robóticos ou sem consciência quanto está descrito no artigo. E a possessão demoníaca, não existe?

Murilo disse...

Creio que Deus criou o bem e o mal, e não há outro Criador senão o Deus Todo-Poderoso. Mas Satan que representa o mal não seria apenas um ser sem domínio racional, pois as próprias Escrituras dizem que a serpente (que representa o mal) era astuta.
Outra coisa que me intriga é que no livro de Jó, Satan vai até a presença do Altíssimo e o questiona sobre seu servo Jó, instigando Deus a dúvidar da integridade de seu servo. Um ser irracional saberia questionar?
Espíritos malígnos atormentava o rei Saul e quando Davi tocava sua arpa (em adoração ao Senhor) os espíritos iam embora.
Acho que existe sim dois reinos paralelos, O reino dos Céus e o Reino das Trevas ambos concorrem entre si. No princípio da criação da Terra existia as Trevas na face do abismo e o Espírito de Deus na face das águas. Duas esferas espirituais, dois reinos. Mas diz que Deus criou o Céu e a Terra, então subentende-se que criou as duas faces, ou seja os dois reinos.

Anônimo disse...

Oi à todos. Tenho pesquisado sobre o Judaismo e o Cristianismo. Esses são assuntos muito complexos. Minha única finalidade é encontrar a maneira mais adequada aos "olhos" do Eterno Criador de adorá-lo. Sabemos que o Judaísmo, religião dos Hebreus, povo escolhido pelo Eterno para ser uma nação sacerdote, desviou da verdadeira adoração e acabou sofrendo muito durante toda a sua história.
Por exemplo, existe controversias a respeito do Talmud, de que essa "Torah oral" é algo criado por tradições e portanto não foi ordenado pelo Criador a sua criação. Tendo esse livro em certa medida chegado a ter mais crédito entre a maioria das tendencias do judaismo do que a própria Torah escrita e os livros dos Profetas. Do outro lado, o Cristianismo criado pelo império romano, através do imperador Constantino e outros, no Concílio de Nicéia, modificou completamente os ensinamentos de Yeshua, e assim criou uma nova religião com novos conceitos e práticas de adoração. Que são contrários aos ensinamentos do "Antigo Testamento" e até do "Novo Testamento". Existe até quem diga que as traduções disponiveis a todos nós do "Novo Testamento" está muito diferente dos textos do original e dos textos próximos do original. Afinal, quem escreveu foram Hebreus, nos idiomas hebraico e no aramaico. O que os gregos fizeram foram traduzir os textos para sua língua. Para que isso fosse feito de maneira correta, os tradutores gregos teriam de conhecer muito bem o idioma hebraico e aramaico e conhecer também muito bem a cultura hebraica. Sem isso, as traduções se tornam comprometidas afetando todo o modo de pensar a partir disso.
Questões sobre haSatan, se ele é um anjo que se invejou de Yeshua, a primeira criação do Eterno, a partir do qual tudo foi criado (pois, ninguém pode invejar o Eterno, isso é inconcebível) e acabou se desviando e desviando uma grande legião de anjos consigo e causando a decadencia da criação, conforme pensa o Cristianismo. Ou conforme o Judaismo que vê como mais um anjo a serviço do Eterno, são questões que devem ser muitíssimo estudadas para se chegar numa conclusão adequada.
Penso que quando Deus é o causador do bem e do mal não há nada contraditório nisso. É o mesmo que dizer, Ele pode abençoar ou pode amaldiçoar segundo as nossas ações.
O próprio homem é o único causador do mal? Não há Satan e nem demonios por trás da maldade em toda a história da humanidade? Como é proposto pelo Cristianismo. Por outro lado e na mesma medida, haSatan é apenas um anjo autômato a serviço do Eterno, como é interpretado pelo Judaismo? Estamos mesmo em condições de afirmar como a Suprema Verdade essas definições?
São tantas as questões envolvendo as Escrituras Sagradas... Para aqueles que buscam a verdadeira adoração do único Deus verdadeiro e se confrontam com essas questões é um grande desafio, se não for o maior.
Obrigado pelo espaço.
Ricardo

Anônimo disse...

Arlene, em nenhum texto cristão está que Satanás tem poder igual ao de Deus. Nenhum. Sua afirmação é incorreta.

A ele foi dada hieraquia superior, poder, mas NUNCA comparável ao de Deus. Ele traiu a Deus. Deus o puniu. Contudo (aí reside o mistério) Deus é fiel, portanto nunca volta atrás em uma promessa. Ele continuou dotado de enorme poder, mas rebelde e em punição, expulso. O poder que ele tinha não foi perdido (porque Deus é fiel, não volta atrás na promessa), por isso é tão poderoso apesar da corrupção dele, que é posterior. Foi punido, mas não destituido de poder, porque o poder já havia sido dado.

Anônimo disse...

Ótima observação. Se existe possessão demoníaca, aceita pelo judaismo e cristianismo, essa visão do anjo robótico, autômato, a serviço de Deus não faz sentido. Há um desejo autônomo e perverso sim na figura de Satan.

Gavriel Bar-Netz disse...

A ideia de "possessão" existe no judaísmo, mas não são "anjos maus", e sim dibukim, algo completamente diferente.

hiltonbesnos disse...

Gavriel está correto. Infelizmente não aprendemos ainda a lidar com o livre arbítrio; no mais, projetamos nossos próprios desejos e idiossincrasias.

Décima arte disse...

Muito bom só esqueceram de avisar o escritor do livro de Jó

sulaiman tahir disse...

Diabo ,anjos caidos todo este besterol e coisa do cristianismo um monte de balela foi criada para iludir enganar e meter medo no povo

sulaiman tahir disse...

Voce esta bitolado pelas fantasias criadas por pastores alienados que estudaram uma teologia barata quer a verdade estude o judaismo ,nao as mentiras da biblia do cristianismo

sulaiman tahir disse...

Yeshua shushua ou qualquer shua como tambem o tal j c e invencao isto nao existe ,toda esta balela ja foi provado que e tudo mentira,nao existe nada na tanah que fale a respeito de que o Mashiac seria crucificado e morreria na cruz tudo isto e mentira , quanto ao filho do Eterno ele nao e o tal j c nem o tal yeshua ,o filho primogenito do Eterno e Israel o povo escolhido , cristaos tentam de toda forma dar uma divindade ao tal j c dizendo que ele faz e acontece comparando este idolo ao Eterno , porem o Eterno e um somente um

Evandro Pereira de Souza disse...

Muito bom só esqueceram de avisar o escritor do livro de Jó,o rei Davi quando foi instigado por satanás a fazer o censo de israel,a satanás que pelejou pelo corpo de moisés com miguel ou seria duas forças de Deus em crise?ascensão de moisés...quem tentou Adão e Eva??quem estava resistindo ao sacerdote Josué e o acusando quando o Anjo do Senhor disse: O SENHOR TE REPRENDE Ô SATANÁS!.........E O PROFETA DANIEL QUEM RESISTIU POR 21 DIAS AO ANJO GABRIEL?SERA QUE ERA A INCLINAÇÃO MÁ DE GABRIEL??MAIS COMO SE TANTO SATANAS COMO GABRIEL NÃO TINHA LIVRE ARBÍTRIO??ESTARIA DEUS CONTRA ELE MESMO??OUVIU E MANDOU A RESPOSTA PARA DANIEL E ELE MESMO IMPEDIU A RESPOSTA??E TANTO OUTROS EXEMPLOS QUE FALTARIA TEMPO DE EXPLANAR AQUI..A VERDADE É VCS NEGARAM O MESSIAS E ESTÃO CHEIOS DE ARROGÂNCIA ACHANDO QUE SABEM TUDO E NEGAM E SIMPLICIDADE DA PALAVRA DE DEUS....."POVO DE DURA CERVIZ QUE SEMPRE RESISTIU A DEUS NO DESERTO QUANDO NA SAÍDA DO EGITO E MATARAM O MESSIAS PROMETIDO,MAIS DEUS O RESSUSCITOU E FEZ SENHOR E CRISTO...UM DIA TODOS OS JUDEUS IRÃO VER AQUELE QUE TRASPASSARAM E IRÃO DIZER: BENDITO O QUE VEM EM NOME DO SENHOR......

Coisas Judaicas disse...

Caro Evandro..segue um posta sobre a existência e a Força do Criador, espero que depois de ler, vc fique esclarecido:

http://www.coisasjudaicas.com/2015/08/nao-ha-ninguem-alem-do-criador.html

Déiale Fontes disse...

Tudo isso é um grande mistério... Quanto mais tento entender, mais confusa eu fico.

Déiale Fontes disse...

Tudo isso é um grande mistério... Quanto mais tento entender, mais confusa eu fico...
Vejo muitas contradições e ninguém tem prova científica de nada!

Déiale Fontes disse...

Tudo isso é um grande mistério... Quanto mais tento entender, mais confusa eu fico.

Coisas Judaicas disse...

Releia o texto e verás que há respostas

Anônimo disse...

Sei que a cada dia que passa estou convencido que a verdadeira religiao é a dos judeus, tudo se fundamenta no judaismo

Luiz Paulo Souza Dos Santos disse...

Pra que tanta interrogação se a bíblia nos ensina a não saber além do que convem?

Luiz Paulo Souza Dos Santos disse...

..........

Luiz Paulo Souza Dos Santos disse...

Eu acho que pra cada história há um contesto.
A bíblia me ensina, há não saber além do que me convém.

Jhony Miler disse...

Mas e quanto aos 200 anjos que desceram na terra? Não decidiram tomar as mulheres e contaminar a genética por conta própria? Até fizeram pacto..

Alessandra disse...

e qnto as pessoas que caem endemoniados; aquilo são anjos enviados de Deus? Quero aprender o correto.

David Barcelar disse...

A resposta é,sim existe de fato o satan.Não se pode negar.E de fato esse cara é mal mesmo,agora qual visão devemos crer a Bíblia nos dá amplo argumento para ambas

anderson santos disse...

A questão não se resume à espécie do ser (se é anjo, demônios ou outro tipo de espírito), mas no fato de existir POSSESSÃO, o que se nota no judaísmo e no cristianismo, como algo algo maligno. Eu acredito que os judeus foram cerceados de certos conhecimentos divinos, em função da dureza de seus corações. Todo o Tanach (Bíblia judaica) censura a infidelidade do povo judeu, a ponto de seu próprio Deus, por meio do profeta Isaías, dizer: "Todos os dias tenho estendido minha mão a um povo rebelde e contradizente... Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim". Por isto, a aliança divina estendeu-se aos gentios, e a estes, por meio do Novo Testamento, foram revelados conhecimentos que foram privados a Jesurum, ou seja, o povo judeu.
Com o perdão da franqueza.

anderson santos disse...

Vc está bitolado, cara! Aprenda a discordar sem desrespeitar. 👍

anderson santos disse...

Muito bom!!!!! Aleluia. 🙏

Unknown disse...

Hoje eu vejo um grande problema tanto no meio gentil ,e nomeio judeus ,pq dentro de assuntos abordados a controvérsias ,e aí fui ver dentro do judaísmo tem também ,pra mim os dois lado arruma uma confussao ,uma briga ,hoje em dia dá até temor com que aprender ,,a melhor pessoas e buscar direto do Eterno ,muitos querem ser mestres ,,mais nao entende das coisas espirituais ,pq as coisas espirituais são compreendida no espírito ,a cada dia eu vejo mais confusão nos dois meio ,,no judaísmo e com Roma ,,que o Eterno tenha misericórdia de nós é nos ajude ,,,que possamos amar o Eterno acima de tudo e amar o próximo ,,eu sei oq manda são as esperiencias que temos ,fala. O que quiser ,mais minha fé no filho do Eterno ninguém pode tirar ,,e na verdade a verdade vai ser revelada no último dia ,Shalom Shalom , enquanto ficam discutindo e abalando a fé das pessoas ,tem um tanto de pessoas morrendo sem conhecer o amor do Eterno ,,cada um vai dá conta tá do que se fala , ensinam , e pregam

Anônimo disse...

O 'diabo' esta na mente das pessoas!
HaShem nao criaria um ser para nos destruir e competir com Ele!
E, Cristaos, o nome do blog diz tudo: evangelizem em suas paragens!

Edu Pietrafessa Filho disse...

Gostaria que alguém respondesse a pergunta do Evandro P. de Souza porque é semelhante à minha, porém não concordo com nenhum tipo de ataque.Li a postagem sobre a existência e a Força do Criador,recomendada pelo blog Coisas Judaicas, porém ainda estou com dúvidas.Se alguém puder, por favor responda.
Obrigado pelo espaço

Eduardo, 13 anos

Coisas Judaicas disse...

Vamos dar uma olhada no que o judaísmo tem a dizer sobre Satanás.

No relato da criação do Gênesis, nos é dito que D'us viu que cada dia era bom, mas no último dia diz que D'us viu que tudo era MUITO bom. O Talmud ensina que isso se refere à inclinação do Mal, que ele iguala com o Satã. Por que isso é bom? É a inclinação do Mal que fornece as nossas paixões e desejos, é a inclinação do mal que é responsável não só por todo o mal que transpira neste mundo, mas também por todo o bem. Pois, se não tivéssemos paixões, apetites e desejos, também não teríamos motivação e faríamos muito pouco, bom ou mau nesta vida.

Se você olhar para o uso de Satanás na Bíblia hebraica, você acha que, como conceito, é muito mais sobre uma experiência do que uma pessoa, uma experiência em que D'us colocou um obstáculo na nossa frente. Este é Satanás, este é um adversário. Então por que isso é uma coisa boa? Porque se nós tivéssemos de atravessar a vida sem nunca experimentar esses obstáculos ou adversários, obstáculos na vida, não haveria potencial para a virtude no mundo. Pois, se nunca fomos tentados a fazer as coisas que não devemos fazer, então não fazê-las não teria nenhum valor para nós. Somente ao enfrentar o desejo de fazer o que é errado e superar isso, crescemos como pessoas espirituais.

Essa inclinação maligna, ou Satanás, provê fricção. Você pode imaginar um mundo sem fricção, sem resistência? Pense em um carro, como ele vai? É a fricção entre os pneus e a estrada que permitem que o carro para progredir, para ir em frente. Agora, para os pneus a fricção não é necessariamente uma coisa positiva, o atrito destrói lentamente o pneu, e ainda sem o atrito, o pneu é inútil.
Se não há resistência a superar, não temos ambiente para crescimento.

Quando nos deparamos com um obstáculo, ou caímos nele e caímos (definitivamente uma experiência negativa - a inclinação do mal) ou você tem que escalar sobre ele, e ao sobrepor esses obstáculos na vida, desenvolvemos nossos músculos espirituais, então para falar. Se nós nunca exercitarmos nossos músculos, nós atrofiamos. Assim, essas forças no mundo, essas experiências, não importa quão difícil ou desconfortável, são positivas e importantes.

Para reiterar, na Bíblia judaica, tudo foi criado por D'us, tanto o bem quanto o mal, e tudo está sob o controle de D'us. Somente uma força, e não duas, enquanto que, no Cristianismo, Satanás não está sob o controle de D'us, mas sim, uma força concorrente contra D'us. A teologia cristã torna Satanás tão poderoso que lhe é dado o título de "o deus deste mundo".

Isto estabelece uma situação na teologia cristã segundo a qual Jesus deve vir e realizar alguma coisa para nos ajudar a sair da difícil situação - para vencer Satanás, já que ele está em guerra não só com D'us, mas conosco. No entanto, o Judaísmo ensina que o que está a ser superado não é Satanás, mas o "satanás" em nosso caminho, é o obstáculo que foi colocado para nosso crescimento.

Assim, para reiterar, no Judaísmo, Satanás é um agente de D'us, que nos dá oportunidades para crescer, para responder às nossas paixões e desejos, produzindo coisas de valor neste mundo e tornando-se pessoas espirituais mais fortes.

JoséCarvalho disse...

Hoje muitos cristãos continuam sob este paradigma de honrar o Eterno com os lábios, mas não com o coração e com sua alma. Toda generalização é perigosa. Em toda religião existem pessoas contraditórias e isso é igual ou ainda mais comum no cristianismo.

Hafiz Ben David disse...

Cristãos, não há inferno no Judaísmo! Ponto final!

Rodrigo Zimmermann disse...

Quem era a serpente que tentou Eva? Nunca vi nenhuma serpente falante em qualquer idioma.
Para mim é um mistério!
E porque Enoque relata que anjos praticaram sexo com mulheres e tiveram filhos com elas, e que esses filhos delas se tornaram os demônios? Não faz sentido para mim, pois me parece que anjos não possuem sexo e são diferentes dos humanos.

Unknown disse...

Os evangélicos tbem vivem de por medo no povo inculto

Unknown disse...

A ta, a dureza do coração tá só nos judeus, os gentios são brandos, sei sei

Unknown disse...

Certíssimo Sulaiman, fantasias essas que visam o financeiro.

Privatus Officio disse...

A afirmação dessa interpretação judaica foi "HaShem criou dentro do humano o desejo pelo bem E o desejo pelo mal".

Tomando com base essa afirmativa, então, por gentileza, me explique:
HaShem criou no homem o desejo por estuprar seus filhos ou crianças?
HaShem criou no homem o desejo de mutilar alguém e se deliciar em sua dor?
HaShem criou no homem o desejo de violentar um bebê sexualmente até ele morrer (como já temos casos relatados)?
HaShem criou no homem o desejo de espancar sua esposa até a morte?


Ora, essa explicação absurda dessa vertente do pensamento judaico destrói a essência mais pura do Altíssimo: a santidade.
Uma blasfêmia afirmar que HaShem foi quem colocou desejos tão malignos e repugnantes na humanidade.

Se a pessoa não conhece da onde provém essas imundícies no homem, então se silencie em sua ignorância; mas de modo nenhum cometa blasfêmia de atribuí-las ao Santíssimo de Israel.

Coisas Judaicas disse...

Tudo se explica com o livre arbítrio

Nilson Oliveira disse...

Não há inferno de fogo, nem anjos caídos. Satã e os demônios foram criados maus por Deus. Quem criou o veneno das cobras, as doenças bacterianas, os vírus etc? Tudo para que o homem trabalhasse em direção ao bem.

Claudio Franco disse...

Caros irmãos,

O perfil de Satán está no livro de Iov (Jo). Ali está descrito como pode atuar. E verifica-se no texto q ele por algum motivo está apartado dos Malahím de HaShem.

Não importam teorias. Ali está registrado.

Shalom

PC-HELP! disse...

Os anjos e todos os seres tem livre arbítrio sim.Deus não quer que amamos ele por obrigação.

Unknown disse...

Seguindo seu raciocinio.....

Pq HaSHem sendo quem é, não extinguiu esse ser perverso, uma vez que o destino dele ja é queimar mesmo ?
Pq HaSHem permite que isso assole o mundo até hj.
Pq HaSHem pune o homem pelo erro, criado por um ser maligno ?

Diogo Rodrigues disse...

Boa tarde amigos!

Eu analisei todos os comentários e cheguei a seguinte conclusão: O ideal é estudar tanto o Judaísmo quanto o Cristianismo, analisar oq realmente é bom e seguir ou não a religião que quiser. Creio que seja desnecessário e perda de tempo discutir qual religião está certa ou errada. Devemos respeitar a Fé alheia.

Sandra Eli disse...

Nada mais equivocado. Se anjos não tivessem volição, capacidade de escolher, não teriam se enamorado das mulheres dos homens e com elas não teriam coabitado.

[Fechar]

Receba gratuitamente o melhor conteúdo do Coisas Judaicas no seu e-mail e fique sempre atualizado.

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner