Parashat Vayerá
לעילוי  נשמת
מזל בת אסתר נאצר נלב''ע ה' סיון תשמ''א
חיים בן שפיאה נאצר ז''ל נלב''ע י''ז שבט תשס''ב
אסתר בת אולגה  נלב''ע  כ''ב כסלו
מרדכי בן שרה הכהן דואק כ''ו תמוז
גרשום בן עקיבא רבינוביץ ב' אלול

Dedico nossa Parashá à minha querida esposa Bracha Chayka em comemoração ao nosso aniversário de quinze anos de casamento.Que Hashem dê à ela muitos anos de vida com muita saúde e alegria, e o principal: felicidades judaicas de toda a família!

Na nossa Parashá encontramos nosso patriarca Avraham Avinu posicionado na porta da sua tenda no sol escaldante, tentando convidar pessoas para comer , beber , e ter a oportunidade de aprender com ele agradecer à D’us que criou o mundo e assim abandonando a idolatria.

Nessa ocasião Avraham Avinu estava com 99 anos, três dias depois de ter feito o primeiro Brit Milá da história , feliz por ter se tornando o primeiro judeu mas muito fraco em consequência do Brit, e mesmo assim se esforçando ao máximo , nos ensinando como devemos divulgar  qualquer assunto judaico.

Avraham não se fechou em um quarto dentro de uma casa esperando alguém bater na porta da casa , depois bater na porta do quarto e depois perguntar qual é a mensagem que ele tem para a humanidade, mas foi à um lugar onde muita gente passava, abriu sua tenda  aos quatro ventos e ainda ficou na porta abaixo do sol escaldante chamando as pessoas para comerem em sua tenda e aprenderem a agradecer à D'us que criou o céu e a terra !

Muitos de nós somos limitados por conceitos estranhos à nossa cultura nos tornamos divas inacessíveis achando que assim demonstramos nosso alto nível e valor. Achamos que não precisamos interagir com as pessoas porque fazer isso é uma atitude que nos rebaixaria ao nível delas , ou porque não damos  importância a essa interação , ou porque não nos sentimos confortáveis interagindo , e por final nos fechamos no nosso "mundinho".

Aprendemos com Avraham Avinu a interagir! . Quando Avraham recebe os anjos imaginando que eles são simples viajantes, ele vai pessoalmente chamá-los para a sua tenda, pede à Sarah para fazer bolos, corre para fazer a comida, pede para seu filho Ishmael ajudar, e por fim fica em pé ao lado deles pronto para servi-los no que for preciso. Não só que ele interagiu com energia mas também envolveu todos que estavam à sua volta nessa interação. No fim descobre que eles eram anjos e recebe deles o maior presente da sua vida, ter um filho com Sarah.

Adam Harishon, o primeiro homem, ao comer a fruta proibida não transgrediu simplesmente uma proibição mas transgrediu as três maiores proibições que estão na mais grave categoria de “morrer e não fazer” : idolatria, assassinato e adultério!
Idolatria: diz o Midrash que Adam Harishon fez um grave erro de avaliação  achando que aquela árvore já existia antes de D’us e que D’us se tornou D’us por que comeu o fruto dela, agora ele vai comer essa fruta e ele também vai virar D’us.

Assassinatos: D’us avisou Adam Harishon que ao comer a fruta proibida ele causaria a morte dele e de toda a sua descendência, ele comeu a fruta assassinando a si próprio e à toda a humanidade!

Adultério: Adam Harishon culpou a esposa de ter causado tudo e se uniu à esposa do “coisa ruim” que foi criada entre o pôr do sol e a saída das estrelas do sexto dia vivendo “maritalmente” com ela 130 anos procriando demônios como ela.

O nível ”Nefesh” de Adam Harishon se reencarna como Avraham, nosso patriarca que consertou a transgressão da idolatria que é uma expressão  da sefirá “chessed”  em sua mais baixa recaída. Avraham era “chessed”, e fez o “Tikun”  do nível “Nefesh” de Adam Harishon por meio de divulgar a existência de D’us e afastar as pessoas da idolatria. Avraham investiu nisso toda a sua vida, sua família, seus bens, tudo que ele tinha foi usado para erradicar a idolatria do mundo, e tudo isso ele fez de maneira positiva e agradável com muito amor e carinho.

Dizem nossos sábios que tudo o que D'us criou não é perfeito, nem os anjos , quanto mais nós, e portanto podem fazer erros de avaliação. Os anjos Gabriel e Rafael, dois dos três que vieram visitar Avraham, chegando em Sodoma  disseram que eles próprios vieram destruir a cidade (e não D'us) , fizeram contra a vontade Divina achando que isso era a vontade Divina, e por isso levaram uma "suspensão", e só puderam voltar aos céus na época de Yaakov Avinu. Daqui vemos que muita coisa que fazemos errado não é por maldade, mas sim porque avaliamos errado pelo fato de não sermos perfeitos.

Daqui aprendemos que temos sempre que avaliar e reavaliar o que fazemos e o que falamos , sempre levando em conta que talvez estejamos avaliando errado e a dor que podemos causar ao próximo poderá  ser irreversível. Temos que aplicar o benefício da dúvida (dúvida que fizemos um erro de avaliação) sempre a favor do nosso próximo, por isso temos que julgar todos sempre pelo lado bom e nunca fazer coisas que possam magoar alguém, portanto devemos estar sempre olhando para todos com bons olhos.

Muitas pesquisas em muitos países durante muitos anos chegaram a conclusão que : Quando a pessoa não ganha o que precisa não está feliz. Quando ele já ganha o que precisa, nessa etapa está feliz. Quando ganha acima disso, o dinheiro já traz preocupações . Se eles tivessem pesquisado no Pirkei Avot, um livro judaico de mais de dois mil anos mas mais do que atual para hoje  , não precisariam fazer muitas pesquisas em muitos países durante muitos anos. Diz o Pirkei Avot :- Quem é rico? Quem está feliz com o que tem! O mesmo Pirkei Avot também diz :- Quando aumentam nossos bens crescem nossas preocupações, ou seja, muito dinheiro traz muita preocupação! Nosso Patriarca Avraham foi a exceção dessa regra. Ele usou seu dinheiro para fazer Tzedaká! Abriu uma tenda no deserto aos quatro ventos, dava comida e bebida à todos que passavam e ensinava seus hóspedes à rezar para D'us que criou o mundo. Sua riqueza, no lugar de ser fonte de preocupação se tornou uma fonte de prazer, o prazer de ajudar o próximo materialmente e espiritualmente!!

Para o horário do acendimento das velas de Shabat acesse ao nosso site www.ongtora.com

Agradecemos profundamente à Fernanda e Elias Messer que por meio de sua empresa Line Life apóiam a nossa ONG TORÁ , que no mérito dessa grande Mitzvá Hashem dê a eles sucesso total e em grande estilo !

Nossos agradecimentos à querida família Nasser, às famílias Gueler e Rabinovich, à Roger Ades e família, à Francis e Fábio Grossmann (grupo Facislito) ,  à empresa Neeman despachantes aduaneiros, à família Guttmann, e à família Worcman grupo  hotel Rojas.

Nossos agradecimentos também à Yehuda e Laura Carmi, à Família Grinszpan, À Samy Sarfatis Metta , à Tiago e Rosiele Bolcont, à à empresa Adar Tecidos , às nossas voluntárias e à todos vocês que lêem a nossa Parashá. Que Hashem dê à todos vocês muito sucesso muita saúde muito dinheiro e felicidades judaicas de toda a família!

Shabat Shalom!
Rabino Gloiber
Sempre correndo
Mas sempre rezando por vocês
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião