O governador Flávio Dino (PCdoB) abriu, nesta semana, uma crise com o segmento evangélico do Maranhão ao se negar a receber em audiência no Palácio dos Leões o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley.
O comunista chegou a confirmar uma reunião com o israelense, na manhã de ontem (23), mas voltou atrás.
Alegou estar com uma virose contagiosa e cancelou a agenda, que acabou sendo cumprida pelos secretários Marcelo Tavares (Casa Civil), Márcio Honaiser (Agricultura) e Adelmo Soares (Agricultura Familiar).
Segundo apurou o Blog do Gilberto Léda, antes de cancelar o encontro, Dino tentou ter acesso à íntegra do discurso que o embaixador proferiria no Palácio e a uma lista completa, com informações pessoais, dos integrantes da comitiva.
Ideologia
Para líderes evangélicos que acompanham Shelley durante sua estada no Maranhão, a decisão de Flávio Dino é ideológica – e não tem nada que ver com sua saúde.
“O governador já recebeu o embaixador do Irã e faz diversos gestos aos chineses, que são governos mais próximos da sua ideologia comunista. Mas se nega a receber o embaixador de Israel”, reclamou um deles, após cerimônia de entrega do título de cidadão maranhense ao embaixador, na Assembleia Legislativa.
De farto, o governador do Maranhão recebeu no Palácio dos Leões, em abril deste ano, Seyed Ali, o embaixador do Irã, Seyed Ali.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

1 comments:

  1. Se este fato realmente for verdadeiro, de que a recusa do governador em não querer receber o embaixador de Israel por suas convicções ideológicas, é de uma incúria, impolidez, incivilidade e também desonradez, uma completa insciência, apedeutismo, obscurantismo e leviandade.

    וארבעה מברכים ומקלל אחר ונהרגו בך כל משפחת האדמה
    בראשית פרק יב:ג

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião