Doze bênçãos que talvez você não conheça
Dina Zirkind
Quando recitamos uma bênção antes de comer, reconhecemos que a terra e todas as coisas vivas pertencem a D'us, e que D'us é a fonte de todo sustento. Recitar uma bênção nos permite infundir uma atividade aparentemente mundana com santidade. Recitamos bênçãos em muitas ocasiões diferentes – algumas delas comuns, e outras raras e extraordinárias. Ao aprender sobre elas, você será capaz de expressar gratidão a D'us na próxima vez em que passar por qualquer um dos eventos abaixo.

1. Sobre o Arco-íris…

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que lembra o Pacto, é fiel ao Seu Pacto, e cumpre Sua promessa.

Quando uma pessoa vê um arco-íris, ele ou ela recita esta bênção. É um lembrete especial de que assim como nos tempos de Noach, podemos corrigir nossos caminhos.

2. Quando o Mundo Treme...

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, cujo poder e força preenchem o mundo.

Trovão, tornados e terremotos são exemplos do impressionante poder de D'us. Ao recitar esta bênção, reconhecemos que eles são de fato atos Divinos e uma expressão do poder de nosso Criador.

3. Ao Ver Relâmpagos ou Estrelas Cadentes

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que reabilita a obra da criação.

A pessoa recita esta bênção ao ver relâmpago (a primeira vez durante uma tempestade), um estrela cadente, cometa, terremoto, vulcão, tornado, furacão, oceano ou montanha (pela primeira vez em 30 dias).

4. Quando Fazemos Algo Pela Primeira Vez Naquele Ano

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que nos concedeu a vida, nos sustentou e nos permitiu chegar a essa ocasião.

Esta bênção, a Shehecheyanu, é recitada antes de cumprir uma mitsvá ou algo alegre pela primeira vez num determinado ano. Também é recitada antes de (ou em seguida, segundo alguns costumes) de comer um fruto sazonal como um figo fresco, tâmara ou romã pela primeira vez da estação naquele ano. Esta bênção comum também é recitada em muitas festas.

5. Para Boas Notícias Sobre Nós Mesmos e Outros

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que és bom e fazes o bem.

Ao recitar esta bênção quando ouvimos boas notícias tanto sobre nós mesmos como sobre os outros, somos capazes de agradecer a D'us por todo detalhe de nossas vidas – desde o comum até o mais extraordinário.

6. Quando Ouvimos Más Noticias (D'us não o permita)

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, o verdadeiro Juiz.

Recita-se esta bênção ao ouvir más notícias – por exemplo, a morte de um amigo ou de uma pessoa conhecida – ou alguém pessoalmente testemunha más notícias.

7. Temperando Nossas Vidas

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que crias vários tipos de temperos.

Você pode estar familiarizado com essa bênção por causa da sua presença na cerimônia de Havdalá, que marca o final do Shabat e o retorno à semana comum. Por que dizemos esta bênção antes de cheirar bessamim – temperos e especiarias fragrantes? Segundo os ensinamentos da Cabalá, a alma é afetada por apenas um dos nossos sentidos: o sentido do olfato. Assim, cheirar temperos fragrantes conforta a alma pois faz a difícil transação do sagrado Shabat para a semana comum. Durante Havdalah, tradicionalmente usamos luvas e recitamos a bênção. Durante a semana comum, diferenciamos entre vários odores agradáveis com bênçãos que incluem “Boray atzay besamim,” “Boray isbay besamim” e “Hanoten Rey’ach tov bapayrot.”

8. Bênção Sobre o Vinho (ou Suco de Uva)

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que cria o fruto da vinha.

Espere, por que esta bênção famosa está na lista? Essa bênção não é recitada toda semana como parte do Kidush e Havdalá? Sim, mas nem todos sabem que fazemos essa bênção toda vez que bebemos vinho, mesmo quando não é por objetivos rituais. O vinho da uva é único entre sucos de fruta. Enquanto os sucos de outras frutas garantam a bênção geral Shehakol, o suco da uva tem suas próprias bênçãos muito especiais. Isso porque, como diz o Rei David, “alegra o coração de D'us e do homem.” Não foi por acaso que esta bebida especial foi escolhida para ser derramada sobre o altar do Templo e se tornou tão importante para tantos rituais judaicos.

9. Um Suspiro de Alivio (Após Escapar do Perigo)

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que concedes bondade sobre o culpável, pois Ele concedeu bondade a mim.
Ao ouvir esta bênção, responda Amém, seguido por: Possa Aquele que concedeu beneficência sobre você sempre conceder toda beneficência sobre você.

Os motivos para agradecer a D'us pela Sua bondade são divididos em quatro categorias: cruzar o oceano (incluindo via avião); cruzar o deserto (o que inclui todas as situações que ameaçam a vida, como acidente de carro ou assalto); recuperar-se de uma doença grave; e ser libertado da prisão. A pessoa também deve recitar esta bênção ao chegar a uma destinação desejada em segurança após viajar através de um deserto, sobre o mar ou via aérea. Esta bênção deve ser pronunciada na presença de um minyan (um Fórum de prece pública com 10 homens judeus).

10. Lembrar: “A Primavera Não É maravilhosa?”

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que não deixou faltar nada em Seu mundo, e criou nele criaturas divinas e árvores divinas para dar prazer à humanidade.

Esta bênção é dita somente uma vez por ano, ao ver árvores frutíferas brotando pela primeira vez durante o mês de Nissan. É melhor recitar esta bênção ao ver duas árvores, mas é permitido dizê-la ao ver uma.

11. A Bênção que Recitamos Uma Vez a Cada 28 Anos

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que reinstala a obra da criação.

A cada 28 anos, o sol retorna à posição em que estava no momento em que foi criado, no quarto dia da criação. Assim, dizemos uma bênção especial para marcar este raro evento, reconhecendo que o sol permite a existência da vida sobre a terra. Seus raios brilham sobre nós todos os dias, permitindo que as plantas cresçam e produzindo o ar que respiramos.

12. Ao Sair do Banheiro

Doze bênçãos que talvez você não conheça

Bendito sejas, Eterno nosso D'us, Rei do Universo, que formou o homem em sabedoria, e o criou com numerosos orifícios e cavidades. É revelado e sabido, perante o Trono da Tua Glória que se um deles estivesse bloqueado ou um deles tivesse de ser aberto, seria impossível existir mesmo por um curto tempo. Bendito sejas, Senhor, que curas toda a carne e realiza maravilhas.

Ao dizer esta bênção, agradecemos a D'us por permitir que nossos corpos funcionem adequadamente.

POR DINA ZIRKIND
Dina Zirkind recebeu seu bacharelato em Inglês na Universidade da Pensilvânia. Ela gosta de combinar seu interesse em jornalismo com sua paixão por partilhar a sabedoria judaica. 
Dina atualmente mora no Upper West Side em Manhattan com seu marido.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião