Ki Tetzê

בס''ד
פרשת כי תצא

לעילוי  נשמת
מזל בת אסתר נאצר נלב''ע ה' סיון תשמ''א
חיים בן שפיאה נאצר ז''ל נלב''ע י''ז שבט תשס''ב
אסתר בת אולגה  נלב''ע  כ''ב כסלו
מרדכי בן שרה הכהן דואק כ''ו תמוז
גרשום בן עקיבא רבינוביץ ב' אלול
Se você quiser dedicar uma Parashá entre em contato

Ki Tetzê

Nossa Parashá nos conta sobre o exército do nosso povo. Um exército no qual o Cohen antes da guerra anunciava à todos , entre outras coisas , que quem teme morrer na guerra por ter feito algum pecado que justifique isso deve voltar para a retaguarda (e dar um apoio ao exército como o conserto dos caminhos e etc, mas não ia para a frente de batalha) . Nossa própria Parashá conta na continuação que assuntos ligados à relações ilícitas distanciam de nós a ajuda Divina , e com certeza a pessoa que tinha uma “caidinha” para um assunto desses era o primeiro a voltar por saber que sem a ajuda Divina na guerra ele poderia morrer. Ou seja, só participava da guerra quem não fazia pecados (principalmente desse tipo) e com certeza nem tinha vontade de fazer.
Nesse ambiente de guerra feroz contra um inimigo cruel a ponto de justificar uma guerra contra ele (ambiente nada romântico)  acontece o despertar de uma paixão entre um soldado judeu e a própria inimiga . Como em um ambiente desses um homem se apaixona? E pela inimiga? E a Torá deixa em aberto a opção de eles se casarem!
Explica o Ari ZaL que quando Adam Harishon (o primeiro homem) fez a primeira transgressão (árvore do bem e do mal) , misturou o bem e o mal no mundo. Todas as almas Divinas que iriam nascer estavam no Adam Harishon e muitas dessas Almas caíram no lado espiritual impuro como consequência dessa mistura entre o bem e o mal.
O mapa da queda dessas "Almas Divinas" que afundaram nas impurezas é uma cópia espiritual impura do Adam Harishon chamada de "Adam de Bliaal" .


A cabeça dele representa o exílio da Babilônia , os braços representam os exílios da Pérsia e Média que sucederam o exílio da Babilônia e o corpo representa o império grego que sucedeu a Pérsia. Até aqui tudo bem definido e mapeado, em cada exílio a maior parte da comunidade judaica se encontrava nele e as fronteiras eram bem definidas.

As duas pernas desse Adam de Bliaal representam dois exílios paralelos. O exílio de Edom (descendentes de Essav) e o exílio de Ishmael  , dois exílios totalmente distintos e longos, e por isso são representados pelas pernas que são as partes mais longas do corpo e separadas uma da outra . Ishmael deu origem aos árabes e Edom deu origem aos povos  europeus .

Por incrível que pareça vemos que os judeus nos últimos dois mil anos viveram em países árabes e europeus (incluindo suas colônias). Não ouvimos que tinha alguma comunidade judaica muito relevante na índia, na China ou no Japão , e mesmo que judeus fugindo dos nazistas ficaram algum tempo na China , mesmo assim tiveram que se mudar para países de etnia européia como Estados Unidos e Austrália de colonização européia onde hoje existem comunidades judaicas com toda a estrutura montada, enquanto que na Índia, na Coréia ou no no Japão só existem Batei Chabad visitados por turistas e comerciantes que ficam temporariamente nesses lugares.

Quase seis milhões de judeus moram em Israel que faz parte de um oriente médio, "galut Ishmael" , e outros milhões vivem nos Estados Unidos , "galut Edom". Até o Brasil tem uma comunidade judaica que justifica a existência de três Yeshivot . Mas a Índia com  1.347.111.368 de habitantes ou a China com  1.387.365.376 de habitantes não tem uma comunidade judaica que justifique nem sequer uma Yeshivá.  

Diz o Ari ZaL que o motivo do nosso povo ter passado por esses exílios , inclusive os que estamos agora de Edom e Ishmael , é para elevar as "centelhas Divinas" que afundaram nas impurezas. De acordo com todos os sinais que traz a Guemará já estamos nos calcanhares dessa figura, ou seja, só sobrou dela os calcanhares, últimos refinamentos. Sobre essa figura dizem os nossos Sábios que Mashiach não chega até terminarem as almas do “corpo”, de acordo com o Ari Zal isso quer dizer: até todas as Almas afundadas nesse "corpo espiritual de impureza" serem refinadas por esses exílios .

Diz o Ari ZaL que só dessa maneira conseguimos entender esse assunto da nossa Parashá. Os judeus que iam para aquela guerra eram Tzadikim perfeitos e não existia a possibilidade de eles se apaixonarem por alguém por motivos de "Yetzer Hará" (má inclinação) , consequentemente o que despertou aquela paixão foi a Alma Divina dela que se misturou no DNA espiritual daquele povo , ela estava naquela mulher e tinha um vínculo espiritual com a alma do judeu que se apaixonou por ela, e essa era a única possibilidade de esse amor surgir, ela era ,”bonita” só para ele por motivo de a Alma dela estar vinculada à Alma dele .

Talvez isso justifique também o fato de agora que estamos na época em que a nossa redenção final está para acontecer muitas pessoas quererem se converter ao judaísmo, pegando as comunidades judaicas despreparadas pelo fato de isso não ter sido uma coisa comum antes da nossa geração. E mesmo que tivemos na nossa história pessoas que se converteram e até se tornaram grandes Sábios de Israel, e também ouvimos falar de um povo ou outro que se converteu ao judaísmo , mas não foi uma coisa tão grande que podemos apontar e dizer que aqui esses povos moravam e esses são os seus descendentes. Nunca o fenômeno foi tão grande e tão diversificado despertando uma verdadeira confusão em todas as comunidades judaicas do mundo.


Conclusão: O fato de estarmos aqui no galut é para elevarmos as centelhas Divinas que estão no nosso país , nosso Galut personalizado. Por meio do estudo da Torá , muitas vezes usando a língua do próprio país para explicá-lá , e do cumprimento das Mitzvót usando as coisas materiais que temos aqui nesse país para o trabalho Divino, por meio disso elevamos todas as ramificações dessas Centelhas Divinas que caíram nesses lugares fazendo com que a Gueulá (redenção final) aconteça imediatamente, em breve em nossos dias de verdade.


Então, no lugar de  pensar no que precisamos e pedir nas nossas rezas só o que precisamos e fazer disso uma condição para ficarmos felizes , devemos nos perguntar ,:- Para que Hashem precisa de nós aqui nesse mundo? Faltava alguma coisa para nós lá encima que tivemos que descer para cá?

Então, vamos nos dedicar! Cumprir mais Mitzvót  com muita alegria e pedir nas nossas rezas para que Mashiach venha imediatamente e já aconteça o término do galut !


Para o horário de acendimento das velas de Shabat na sua cidade acesse ao nosso site www.ongtora.com


SHABAT SHALOM
Rabino Gloiber







Copyright © 2017 ONG TORÁ, All rights reserved. 
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião