Google desabilita palavras-chave antissemitas de anúnciosO Google afirmou, em 15 de setembro, que desabilitou a "maioria" das palavras-chave ofensivas que poderiam ser usadas por publicitários para alcançar pessoas que pesquisam tópicos racistas e antissemitas. Uma frase racista foi mantida. 

Até então, o Google não apenas permitia que os anunciantes mirassem buscas em palavras-chave como "porque os judeus arruínam tudo", como sugeria ao usuário que exibisse suas propagandas ao lado de pesquisas como "o malvado judeu", “judeus parasitas” e "controle judeu dos bancos". A falha foi descoberta pelo site BuzzFeed. 

Os anúncios ficavam visíveis quando essas palavras-chave eram pesquisadas e a plataforma de compras de anúncios do Google rastreava as exibições. O Google desabilitou todas as palavras reveladas na denúncia do BuzzFeed, exceto uma, que continua no ar, segundo a denúncia: "negros destroem tudo". "Já desativamos essas sugestões e os anúncios relacionados, e trabalharemos mais para impedir que isso aconteça novamente", disse o vice-presidente de anúncios do Google. 

A notícia veio um dia depois de o Facebook ter dito que estava desativando temporariamente a possibilidade de os anunciantes se orientarem com base em informações sobre educação e trabalho postadas pelos usuários, depois que uma denúncia mostrou esses recursos permitiam a segmentação com base em tópicos antissemitas. 

Leia mais em:
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião