STF autoriza extradição de fugitivo Yehoshua Elitzur A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por unanimidade, nesta quarta-feira (8), autorizar a extradição para Israel de um cidadão israelense condenado por ter matado um taxista palestino, em 2004. Entre outros argumentos, o Réu alegou que Israel não teria jurisdição penal sobre a área em que ocorreu o crime (área C da Cisjordânia).
Em seu voto, o ministro Luís Roberto Barroso ressaltou a civilidade do governo de Israel, ao se empenhar na punição de um israelense que matou um cidadão palestino.
A decisão ocorre dois anos depois que Israel enviou um pedido de extradição relativo a Yehoshua Elitzur, que fugiu do país em 2005, depois de ter sido condenado a 20 anos de prisão.
Elitzur, de 46 anos, tinha sido colocado em prisão domiciliar antes de ser mandado para a prisão, mas conseguiu fugir - primeiro para a Alemanha e depois para o Brasil.
Após perseguição de uma década, foi capturado pelas autoridades da Interpol em São Paulo, em junho de 2015. Os representantes da inteligência e da polícia israelenses no exterior ajudaram na busca.
A data da extradição ainda não foi definida pelo STF, pois ainda cabe recurso contra a decisão.
Leia mais, no Times of Israel.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião