Ame a D’us com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas posses" —Devarim
 Amar a D’us

Espalhe Suas Asas

Ame a D’us com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas posses" —Devarim.

Como um pássaro que sobe aos céus em duas asas, uma mitsvá é levada para cima sobre asas de amor e admiração. Além disso, amar a D’us é uma mitsvá - uma das seis únicas que são praticadas a todo momento e a cada ato.  
O problema é, como adquirimos asas?

Na verdade, nós nascemos com asas - só precisamos de algum exercício para fazê-las abrir e bater.
Significado: Se você não ama, de que serve uma mitsvá para amar?

Na verdade, nós nascemos com asas - só precisamos de algum exercício para fazê-las abrir e bater. Possuímos um amor inato a D’us, mas, conforme escreve Maimônides, se você nunca pensa em D’us, é difícil sentir amor por ele.
Então, o que você pensa? Aqui segue uma meditação, conforme prescrito pelo rabino Schneur Zalman de Liadi:

Pela manhã, antes da reza, contemple a grandeza de D’us. Medite sobre as maravilhas de Sua criação. Imagine o que é preciso para manter um lugar tão elevado funcionando com perfeição - por um poder absoluto - e que sustenta toda a sua existência a todo momento.

Em seguida, reflita sobre a sua própria insignificância diante de tamanha grandeza.

Agora imagine como esse insondável grande Criador está colocando tudo de lado (por assim dizer) para prestar atenção às suas orações, ajudá-lo a fazer suas mitsvot, aprender a Torá com você e, também, conduzí-lo através da vida. Seu amor por você é tão infinito quanto Ele.

Repita isso diariamente até atingir o amor.

Agora você tem asas. Você tem um propósito neste mundo - faça isso por amor! É muito mais agradável e é por isso que o amor é uma mitsvá contagiosa: quando outros veem alguém cuja vida é impulsionada pelo amor a D’us, eles abrem suas asas para voar junto com ele.

Se você gostou, compartilhe.

Curta nossa fan page   Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião