Federação Israelita divulga nota de repúdio a discurso de PerondiFederação Israelita divulga nota de repúdio a discurso de Perondi. Deputado nega ter comparado atuação do colega Sérgio Zveiter com práticas de nazismo e fascismo

A Federação Israelita do Rio Grande do Sul emitiu nota, repudiando a atitude do deputado gaúcho e vice-líder do governo, Darcísio Perondi (PMDB),  comparando a atuação do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), à práticas do nazismo e do fascismo. Zveiter relatou, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, a denúncia contra o presidente Michel Temer, e recomendou a admissibilidade do processo, embora o parecer tenha sido negado. Na sessão de quarta (12) da Comissão de Constituição e Justiça, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), um dos principais defensores de Temer na Câmara, criticou o relator e fez referência ao nazismo e ao fascismo. “A ousadia do relator servir à Procuradoria, dizer que em dúvida é pela sociedade, não para o réu. Vamos rasgar o Código Penal. Isso é apologia do nazismo, do fascismo. Mussolini fez mal. Hitler fez mal com essa política. Triste o comportamento do parlamentar”, afirmou Perondi, na ocasião.
Na quinta-feira, antes de iniciar sua fala na CCJ sobre o relatório, Zveiter pediu tempo para falar sobre um assunto de caráter pessoal.
“Depois que fui nomeado (relator), fui agredido verbalmente por vários colegas, que obviamente não tiveram coragem de fazer pessoalmente”, disse. “Fui chamado de traidor, vagabundo, burro e imbecil”, completou.
Zveiter começou, então, a falar do colega de partido Perondi. “Ontem [quarta], na sessão da CCJ, o deputado Darcísio Perondi acusou-me, num ato vil intencional e ardiloso, de ter feito apologia ao nazismo”, afirmou o parlamentar. “Relevei insultos de parlamentares que me hostilizaram (…). No entanto, jamais me curvarei a alguém quando a ofensa rogada contra mim for uma atrocidade racista alusiva à minha religião, ainda que dissimulada através de um jogo de palavras. Sou o único judeu no exercício de mandato na Câmara, o que torna mais afrontosa a difamação”, disse.
A Federação Israelita considerou as declarações de Perondi como “inoportunas, inadequadas e ofensivas à memória dos seis milhões de vítimas daquele período nefasto da nossa história”. Diante da repercussão negativa, Perondi também divulgou nota na sexta-feira se explicando e pedindo desculpas à comunidade israelita.
Confira na íntegra a nota de repúdio divulgada pela Federação Israelita do RS:
“A propósito das declarações do deputado gaúcho Darcísio Perondi, comparando o parecer do deputado Sergio Zveiter às atitudes de nazistas e fascistas, a FIRS – Federação Israelita do Rio Grande do Sul -, representante da comunidade judaica do RS, vem a público manifestar que as considera inoportunas, inadequadas e ofensivas à memória dos 6 milhões de vítimas daquele período nefasto da nossa história.
Não é a primeira vez que personagens políticas, no desejo de defender seus líderes, associam ações dos três poderes no Brasil de hoje com o tratamento dado aos judeus na Alemanha nazista. Isto nos ofende e ofende a memória daqueles que lá morreram, bem como dos sobreviventes e de seus parentes.
A Comunidade Judaica do RS, alinhada às comunidades de todo o país, conclama o deputado Perondi a rever, em manifestação pública, seu posicionamento sobre a questão, eis que entendemos ser esta uma atitude oportuna e adequada para os necessários esclarecimentos.”
Confira na íntegra a divulgação da nota de repúdio do deputado gaúcho Darcísio Perondi:
“Surpreendido pela repercussão da minha posição na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados contra o Parecer do Relator, quero afirmar o seguinte:
1º – Em nenhum momento fiz apologia ao nazismo e ao fascismo. Transcrevo aqui minhas palavras, de acordo com as notas taquigráficas oficiais da Câmara (imagem anexada):“Registro a ousadia do Relator, servil à Procuradoria, de dizer que, em dúvida, é pela sociedade, e não pelo réu. Vamos rasgar o Código Penal, a Constituição Federal! Vamos rasgar! Isso é apologia do nazismo, do fascismo. Mussolini fez o mal, Hitler fez o mal com essa política”.
Está claro que me referi às práticas nazistas e fascistas de não respeitarem as leis. Em nenhum momento a questão religiosa foi mencionada.
2º – O meu comportamento e minha história como cidadão e político respaldam a minha solidariedade e indignação ao sofrimento dos judeus nos momentos dramáticos e nefastos, quando o Estado era tudo e o cidadão não era nada.
3º – Se houve um mal-entendido, peço desculpas à toda comunidade israelita do Brasil que eu respeito e onde tenho excelentes relações.” 

( Felipe Vieira com informações do Correio do Povo e G1)
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

1 comments:

  1. Parabéns Deputado,é isso que esperamos da atuação de um judeu,quanto ao outro defender corrupto,faz parte do caráter dele!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião