Ravensbrück  - Coisas  Judaicas

Livro resgata história de campo de concentração nazista para mulheres.

Publicado pela editora Record, o livro "Ravensbrück" resgata a história e revela os horrores do campo de concentração nazista para mulheres.

Escrito pela jornalista Sarah Helm, o calhamaço de 841 páginas - sem contar agradecimentos, notas, bibliografia e índice remissivo - traz relatos pouco conhecidos e divulgados sobre a operação nazista.

Ravensbrück foi o único campo de concentração especificamente feminino concebido por Heinrich Himmler, arquiteto primário do genocídio nazista. Estima-se que foi cenário de entre 30 mil e 90 mil mortes. Cerca de 130 mil mulheres de mais de vinte países europeus foram prisioneiras lá.

Para a obra, a autora entrevistou sobreviventes, visitou o campo e teve acesso a testemunhos desenterrados desde o fim da Guerra Fria. Um dos relatos presentes é o da militante comunista Olga Benário, parceira de Luiz Carlos Prestes executada em 1942.

Localizado a 80 quilômetros ao norte de Berlim, o campo de concentração recebeu poucas mulheres judias. Originalmente era um local para os nazistas exterminarem as "criaturas inferiores" - marginais, ciganas, inimigas políticas, resistentes estrangeiras, doentes, deficientes e as "loucas".
RAVENSBRÜCK
AUTORA Sarah Helm
EDITORA Record
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

1 comments:

  1. Como a desumanidade de gente sem o amor de Deus provocou genocídios horrorosos!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião