,

Latest News

loading...

08/06/2017

Líderes de liquidação para PM: é hora de acelerar a construção

 Líderes de liquidação para PM: é hora de acelerar a construção


Escrito por Andrew Friedman / TPS em 07 de junho de 2017


Líderes de comunidades judaicas na Judéia e Samaria disseram na quarta-feira que forçariam o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu a capitalizar um apoio da Casa Branca para aumentar significativamente a construção na região. 

Líderes do assentamento disseram que eles foram "pacientes" durante um congelamento de fato na região durante a administração Obama, mas acrescentaram que a expectativa de que o primeiro-ministro presente planeja atender a crescente demanda por casas, tanto dentro dos blocos de assentamento como nas comunidades periféricas.

"Nos últimos quatro anos ... entendemos que a administração nos Estados Unidos insistiu para que nós congelássemos a construção. Isso criou uma realidade muito perturbadora em termos reais. Existe demanda e necessidade de muitas mais licenças de construção do que recebemos esta semana ", disse Oded Revivi, prefeito de Efrat e chefe da secretaria estrangeira do Conselho Yesha.

"Entre outras coisas, queremos ver planos sólidos para projetos de desenvolvimento que possamos apresentar aos nossos moradores como resposta às suas necessidades, que cresceram ao longo dos anos, acrescentou Revivi.

A reunião ocorre no contexto da aprovação esperada hoje de cerca de 2.600 licenças de construção, incluindo a aprovação do novo acordo Amichai, a primeira comunidade nova a obter aprovação do governo em 25 anos. Amichai vai abrigar antigos residentes do posto avançado de Amona que foram despejados de suas casas no início de fevereiro. Netanyahu elogiou a aprovação, dizendo que era um "privilégio, depois de dezenas de anos, ser o primeiro primeiro ministro a construir um novo assentamento na Judéia e Samaria".

Mas os líderes de assentamentos dizem que as aprovações estão muito aquém das necessidades de desenvolvimento, tanto para a "expansão natural" das comunidades existentes da Judéia e Samaria quanto para aliviar a grave escassez de moradias na área de Tel Aviv e no setor ultraortodoxo. Para responder a essa necessidade, o ministro da Habitação e Construção, Yoav Galant, apresentou uma proposta na terça-feira para um programa de construção maciça para cerca de 67 mil novas unidades de habitação, principalmente para estar situado no sopé da Samaria, a uma curta viagem de carro de Tel Aviv. Galant apresentou o plano ontem ao Comitê do Interior do Knesset e disse ao Yedioth Ahronoth de lingua hebraica que "a construção nas faixas ocidentais de Samaria é uma necessidade de segurança estratégica e será muito útil para resolver o problema da habitação no centro de Israel".

O vice-diretor-geral do Conselho da Yesha, Yigal Dilmoni, que foi membro da equipe que redigiu o pla no, disse: "Há anos que tentou encontrar um" superpetroleiro "para o problema dos preços da habitação em Israel e se nós apenas olharmos para o leste, encontraríamos uma solução que é apenas dez minutos de carro de Gush Dan. A Samaria Ocidental é uma área com uma população diversificada e é adequada para religiosos [judeus], seculares [judeus] e Haredi [judeus], e sem esforço especial, simplesmente avançando os planos de construção, será possível construir dezenas de milhares de unidades habitacionais na nova parte de Gush Dan. Uma visão de planejamento que volta-se o leste deve ser a nova visão de mundo que deve ser instilada na burocracia governamental ".

Tradução: Aguinaldo Wechesler








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Google+ Followers

Seguidores

ormal Real Time Web Analytics