Israelenses estão orgulhosos com Gal Gadot como heróina

Alguns dias atrás o ministro da fazenda do Líbano pediu à agência de segurança do país para banir o filme Mulher-Maravilha. Tudo porque a protagonista, Gal Gadot, é isralense. A informação foi divulgada pela agência de notícias Al Jazeera.
Em contrapartida alguns jornalistas conceituados disseram que Isarel está paralisado em orgulho pelo sucesso de Gal ao redor do mundo.
“Nenhuma outra pessoa de Israel ganhou uma notoriedade mundial tão grande quanto Gal. As pessoas estão empolgadas, ela trouxe muita alegria e empolgação ao país (…) Nunca vimos isso antes, o país está todo apaixonado por ela”. disseram os jornalistas Gal Uchovsky e Amit Cotler.
No Líbano, há uma lei de boicote a produtos israelenses. Além disso, cidadãos libaneses são proibidos de visitar Israel ou manter contato com israelenses. Os dois países estão oficialmente em guerra.
Há nas redes sociais do Líbano uma intensa campanha a favor do veto ao filme. Gal Gadot serviu no exército de Israel e já participou de ações contra o Hamas.
Israelenses estão orgulhosos com Gal Gadot como heróinaO elenco de Mulher-Maravilha conta ainda com Connie Nielsen como Rainha Hipólita, Chris Pine como Steve Trevor, Robin Wright como Antiope, Elena Anaya como Doutora Veneno e Lucy Davis como Etta Candy.
O filme estreia no dia 1º de junho e tem direção de Patty Jenkins.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião