Mesmo antes do Holocausto, a cremação era antitética a todos os valores judaicos.
Coisas Judaicas 
Mesmo antes do Holocausto, a cremação era antitética a todos os valores judaicos. Cremar um morto somente serve para depreciar o valor e a santidade da vida. Facilita a negação da morte e da vida após a morte para a alma. E os benefícios promovidos pelos defensores da cremação são questionáveis, incluindo questões de despesa, dignidade e impacto ambiental.

O enterro da maneira tradicional fornece à família e amigos um nível de encerramento e conforto que não poderia ser alcançado através da cremação. A decisão de ter ou não um enterro judaico apropriado é mais do que apenas uma questão de preferência pessoal; afeta aqueles que estão próximos de nós e, de certa forma, do mundo todo.

O enterro tradicional como conhecemos “Do pó viestes e ao pó retornarás”, enterrando nossos mortos na terra, é uma continuação da tradição judaica que remonta a Abraão quando ele adquiriu através de contrato de compra a Caverna de Machpelá para enterrar sua esposa Sara.

Em Sua maneira especial e própria, D’us fornece apoio e suporte às pessoas que tomam a iniciativa de enterrar seus mortos, seja fazendo os tramites do funeral ou outros assuntos ligadas ao conforto da alma do falecido.



Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião