,

Latest News

loading...

25/05/2017

Porção Semanal da Torá: Bamidbar

Porção Semanal da Torá: Bamidbar Porção Semanal da Torá: Bamidbar (Números) 1:1 - 4:20
Dia 25 de maio é véspera do mês hebraico de Siván, o mês no qual recebemos a Torá. Todos os pais desejam o melhor para seus filhos – que sejam bons e corretos e que tenham tudo que precisem para uma vida produtiva e feliz. O Rabino Yeshaia Hurwitz (Polônia, 1560- 1630), autor do famoso livro Sh’lá HaKadosh, escreveu que todos devemos suplicar a D'us para que Ele nos ajude em todos os nossos empreendimentos. Somente assim poderemos ter sucesso. Isto é especialmente verdadeiro em relação a ter e criar filhos, e os pais devem constantemente rezar por sucesso ao criá-los e para que suas necessidades físicas e espirituais sejam atendidas. Ele então compôs uma poderosa oração para que os pais a dissessem em benefício de seus filhos e afirmou que a melhor data para ser recitada é na véspera de Rosh Hodesh (o início do mês) de Sivan (dia 25 de maio, neste ano), mas pode ser recitada durante o ano todo, também.
BOM DIA! Shavuót começa na próxima 3a feira à noite, 30 de maio, e tem dois dias de duração na Golah (a propósito, Yzkor é rezado na 5a feira, dia 1 de junho). É o aniversário do recebimento da Torá pelo Povo Judeu, há 3.328 anos atrás no Monte Sinai.
O que é Shavuót e Como é Celebrada?
A Torá chama Shavuót de ‘A Festividade das Semanas’ (Bamidbár 28:26). A própria palavra ‘Shavuót’ significa ‘semanas’ em hebraico. Isto se refere às sete semanas que contamos desde o segundo dia de Pessach (quando uma oferenda de cevada era levada ao Templo Sagrado, em Jerusalém) até a Festa de Shavuót. É, também, um dos três Regalím (Pessach e Sucót são os outros dois), onde, na época em que o Beth HaMikdash, o Grande Templo Sagrado, ali estava erguido, cada homem na Terra de Israel tinha a obrigação de viajar para Jerusalém para celebrar esta festividade. Shavuót é a celebração da outorga da Torá no Monte Sinai para todo o Povo Judeu. É uma época de dedicação e comprometimento ao estudo da Torá.
A Torá é o sangue vital do Povo Judeu. Nossos inimigos sempre souberam que quando nós, judeus, paramos de estudar a Torá, nossa assimilação é inevitável. Sem conhecimento não há comprometimento. Ninguém pode amar o que não conhece. Uma pessoa não pode fazer ou entender o que nunca aprendeu. Um judeu é ordenado a estudar Torá de dia e de noite e ensiná-la a seus filhos. Se quisermos que nossas famílias permaneçam judias e que nossos filhos se casem dentro da comunidade, então devemos integrar um programa de estudo de Torá em nossas vidas e implementar estes ensinamentos em nosso lar e em nós mesmos. Uma pessoa pode dizer a seus filhos qualquer coisa, mas somente quando eles veem seus pais estudando e fazendo mitsvót, herdarão o amor em serem judeus. Lembre-se: um pai somente deve a seu filho três coisas: exemplo, exemplo e exemplo!
Shavuót é uma época propícia para nossa re-dedicação à Torá e, particularmente, para o estudo da Torá. Como podemos utilizar esta oportunidade para crescer e fortalecer nossa identidade como judeus? Da mesma forma que uma pessoa engatinha antes de andar e anda antes de correr, o mesmo se dá com as mitsvót (preceitos). A pessoa deve escolher mais uma mitsvá, fazê-la bem e depois construir sua própria estrutura sobre ela. Eis aqui algumas sugestões:
1. Ouça algum CD ou Mp3s sobre temas judaicos ou compareça a uma aula sobre qualquer assunto da Torá a cada mês, pelos próximos três meses. Ou compre uma cópia do Pirkei Avót (Ética dos Pais) e leia uma página por dia. É uma dose concentrada de sabedoria sobre a vida.
2. Assegure-se de ter uma mezuzá casher ao menos na porta de entrada de sua casa. (O lar judeu deve ter mezuzót nas portas de todos os recintos, exceto o banheiro). Aprenda sobre o profundo significado da mezuzá e reflita sobre ele quando olhar para cada mezuzá.
3. Escolha algum alimento não casher e não o coma – apenas porque você é judeu (judia).
4. Fale o Shemá Israel e os três parágrafos seguintes pelo menos uma vez por dia. Aprenda o significado das palavras e as ideias nelas incluídas. Isto mudará o seu enfoque e suas atitudes. Procure um Sidur com tradução
5. Faça um Shabat especial: acenda duas velas, com sua respectiva bênção, antes do pôr do sol. Faça, também, uma refeição familiar de Shabat na sexta-feira à noite, com o Kidush, Netilat Yadáim (lavagem ritual das mãos, vertendo água três vezes em cada mão) e HaMotzí (a benção antes de comer a Halá).
6. Leia a porção semanal da Torá – isto o(a) manterá conectado(a) e o(a) colocará num atalho para seu crescimento espiritual!
Em Shavuót existe o costume de passarmos a noite inteira acordados, estudando Torá. Virtualmente todas as sinagogas e Yeshivót têm estudos programados durante a noite, concluindo com a oração matinal de Shaharit. A razão: na manhã em que o Povo Judeu iria receber a Torá, no Monte Sinai, eles dormiram. Nós, agora, podemos retificar a tendência de entregarmo-nos aos nossos instintos, demonstrando a nossa resolução ao permanecermos acordados toda esta noite. É uma experiência fascinante para compartilharmos com nossos filhos. Procure uma sinagoga com programação para Shavuót e desfrute esta noite especial!
Porção Semanal da Torá: Bamidbar Bamidbar (Números) 1:1 - 4:20
No segundo ano de viagem pelo deserto, Moshe e Aharon foram ordenados pelo Todo-Poderoso a contar todos os homens entre 20 e 60 anos de idade. Havia 603.550 homens disponíveis para o serviço militar. A tribo de Levi foi isentada devido às suas obrigações especiais como líderes religiosos (talvez esta seja a origem de muitos países concederem certas vantagens ao clero). Foram contados os membros da tribo de Levi a partir dos 30 dias de idade.
Foram designados os locais para cada uma das 12 tribos em volta do Santuário Portátil (três de cada lado), que deveria ser a mesma formação de como deveriam viajar ou acampar.
Os 22.300 Levitas foram ordenados a servir no Santuário. A família de Guershon deveria transportar as coberturas do Santuário. A família de Kehat carregaria a Arca, a Mesa, a Menorá e os Altares. A família de Merarí transportaria as tábuas, os pilares e demais partes da estrutura.
Dvar Torá: baseado no livro Growth Through Torah, do rabino Zelig Pliskin
A Torá provê instruções de como o Povo de Israel deve acampar no deserto – em qual lado do Tabernáculo cada tribo deve acampar e quais tribos devem acampar juntas. A Torá declara: “A tribo de Yssahar..., a tribo de Zevulun...”. Geralmente a letra hebraica ‘vav’ (que significa “e”) é acrescentada ao nome de cada tribo conforme elas são listadas. Entretanto, o ‘vav’ está visivelmente faltando entre os nomes das tribos de Yssahar e Zevulun. O que a Torá quer nos ensinar?
O livro Baal Haturim, um fascinante comentário sobre a Torá escrito pelo Rabino Yaacov ben Asher (Espanha, 1270-1340), explicou que a tribo de Zevulun trabalhava para sustentar a si mesma e também a Yssahar, de modo que a tribo de Yssahar pudesse devotar-se totalmente ao estudo da Torá. Por esse motivo elas foram consideradas como uma tribo só (sem a conjunção “e” unindo-as) e a recompensa no Mundo Vindouro pelo estudo de Torá de Yssahar é compartilhada igualmente pela tribo de Zevulun.
O Rabino Haim Shmuelevitz (Israel, falecido em 1979), diretor anterior da famosa Yeshivá de Mir em Jerusalém, explicou que da mesma maneira que uma pessoa compartilha dos méritos do estudo de Torá daqueles que ajudou financeiramente, se influenciar outros a estudarem Torá, ela também terá parte no mérito destas pessoas.
A mensagem para nós, portanto, é que devemos procurar ajudar o estudo de Torá tanto através de nosso apoio financeiro como através de encorajar as pessoas a estudarem!
Horário de Acender Velas de SHABAT: (26 de maio)
S. Paulo: 17:09 h Rio de Janeiro 16:55 Recife 16:47 Porto Alegre 17:15 Salvador 16:55 Curitiba 17:16 B. Horizonte 17:04 Belém 17:53 Brasília 17:27 Jerusalém 18:57 Tel Aviv 19:16 Miami 19:45 N. York 19:56
Pensamento da Semana:
“Ao ensinar seu filho(a), você estará ensinado seu neto(a), o(a) neto(a) dele(a), e assim por diante, até o fim das gerações!”
(Talmud Kedushin 30a)
Shabat Shalom e Hag Sameach ! Rabino Kalman Packouz



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Google+ Followers

Seguidores

ormal Real Time Web Analytics