,

Latest News

loading...

17/05/2017

Mudança de nome, mudança no destino?

Mudança de nome, mudança no destino?

“Teu nome será Avraham, pois Sarah é o nome dela”

O que há num nome?

Você já pensou em qual influência seu nome tem sobre você – na sua personalidade, padrões de comportamento e escolhas de vida?

Uma crescente onda de pesquisas sugere que o nome de uma pessoa pode ter um profundo impacto que pode reverberar da infância até a idade adulta. Um estudo feito por professores da Universidade de Melbourne e da Universidade de Nova York descobriu que pessoas com nomes simples, fáceis de pronunciar, têm maior probabilidade de serem favorecidos com uma promoção no trabalho. “O impacto dos nomes vem de como as pessoas esperam ver você,” diz um professor da Universidade Ohio. E embora pré-julgar as pessoas com base no nome possa parecer injusto, às vezes fazemos isso subconscientemente ao tomar decisões.
Um artigo recente no Wall Street Journal descreve como na Tailândia, quando enfrentam uma maré de azar, muitas pessoas estão mudando seus nomes para criar melhores perspectivas. Empresas que aconselham os tailandeses sobre como escolherem novos nomes estão se tornando uma indústria lucrativa em ascensão. Portanto pesquisas indicam que o nome de uma pessoa pode afetar até as opções de carreira.
Mas o significado de um nome trata apenas de percepções ou existe algo espiritual nato sobre o nome em si que tem um poder sobre a pessoa?
Os nomes são considerados muito significativos no Judaísmo. Seu nome judaico é o canal pelo qual a vida chega a você vinda do Alto. Na verdade, os cabalistas dizem que quando os pais dão nome a um filho, o destino daquela criança está envolto na combinação das letras hebraicas que formam o nome. Os sábios do Midrash recomendam que “deve-se dar a um filho o nome de um justo, pois às vezes o nome influencia o comportamento da pessoa e seu destino.” (Midrash Tanchuma, Haazinu 7).
Se um nome tem um efeito intrínseco na pessoa, uma mudança de nome pode mudar o destino de alguém?
Mudar de nome para criar uma mudança na sorte realmente tem suas raízes no Judaísmo. É por isso que se alguém está muito doente e em perigo, poderíamos dar a ele um nome adicional, como Chaim (ou Chaya), que significa “vida”, ou Rafael (ou Rafaela), “cura”.
A primeira história registrada de uma mudança de nome que levou a uma incrível mudança no destino foi aquela de Abram e Sarai. O episódio ocorreu quando Avraham tinha 90 anos de idade. D'us apareceu a ele e disse que Ele estaria fazendo um pacto eterno com ele, e que Sarah e ele seriam abençoados com um filho.
Vejamos como é o texto: E Abram tinha noventa e nove anos, e D'us apareceu a Abram e disse a ele: “Eu sou o D'us Todo Poderoso; caminha perante Mim e seja perfeito. E Eu colocarei Meu pacto entre Eu e ti, e te multiplicarei muito… E teu nome não será mais Abram, mas será Avraham, pois fiz de ti o pai de uma multidão de nações. E te farei inexcedivelmente frutífero, e farei de ti nações, e reis surgirão de ti. (Bereshit 17:1-2, 4-5).
D'us então ordenou a Avraham que ele e todos seus filhos homens deveriam ser circuncidados como um sinal do pacto. O nome de sua mulher, Sarai, também seria mudado, e então ela teria o milagre de ter filhos ,apesar da idade avançada.
E D'us disse a Avraham: “Tua esposa Sarai – não deves chamá-la Sarai, pois Sara é seu nome. E Eu a abençoarei, e lhe darei um filho dela, e a abençoarei, e ela será mãe das nações; reis das naçoes virão dela.” E Avraham sentiu em sua face e se alegrou, e disse a si mesmo: “Nascerá um filho a alguém que tem cem anos de idade, e Sara, que tem noventa anos, dará à luz?” (Bereshit 17:15-17).
O Talmud explica que a mudança de nome de Avraham e Sara criou uma mudança em seu status – em vez de uma missão particular, eles agora assumiam uma missão universal. O Talmud (Brachot 13 a) explica: Abram que é Avraham. No início ele era o pai de Aram, no fim se tornou o pai do mundo. Sarai, esta é Sara. No início ela era Sarai para esta nação e no fim se tornou Sara para o mundo inteiro.
Abram significa “Av Ram”, pai de Aram, pois ele se originou da cidade de Aram Naharayim. seu nome foi mudado para Avraham, “Av HamonGoyim,” o pai de uma multidão de nações.”
O Malbim (Bereshit 17:15) explica:
Sarai, nome dado a ela por Avraham, significa “Sharasi Sheli”, minha princesa e superior. Avraham agora foi ordenado que em seu novo status como “Av Hamon Goyim”, o pai de uma multidão de nações, sua mulher, também, iria ter um status mais universal que seria refletido no nome, Sara, princesa por excelência e não apenas princesa de Avraham.
Olhemos com mais atenção o texto descrevendo essas mudanças de nomes. D'us disse a Avraham: “Teu nome deve se tornar Avraham.” Sobre a mudança do nome de Sara, por outro lado, o texto diz: “Sara é o nome dela.”Avraham exigiu uma dimensão maior e transformação espiritual para se tornar Avraham. Sara, no entanto, já era Sara.
O Talmud (Yerushalmi, Sanhedrin 2:6) explica:
Rabi Huna disse, citando Rabi Acha: A letra yud que foi removida do nome de Sarai foi dividida em duas letras, um hei foi acrescentado a Abram e o outro a Sara. A mudança do nome de Sara envolveu a divisão do yud de Sarai em dois heis, numericamente equivalente a 5, para partilhar a espiritualidade de Sarai. Portanto, diz o texto, “Sara é seu nome;” Sarai já representava toda a espiritualidade de Sara.
Este yud tirado do nome de Sarai mais tarde foi acrescentado ao nome de seu descendente, Yehoshua, sucessor de Moshê. Ele foi um dos 12 espiões enviados para olhar a terra de Israel. Embora seu nome original fosse Hoshea, Moshê mudou seu nome para Yehoshua, Joshua, dando o presente da espiritualidade de Sara, yud. Isso deu a ele uma maior dimensão de espiritualidade, para que ele tivesse a coragem de enfrentar a trama dos espiões e trazer um relato verdadeiro, positivo sobre a terra ao povo judeu. Seu novo nome trouxe resultados, pois somente ele e outro espião refutaram o relato negativo dos outros. Além de nos ensinar sobre a incrível força espiritual de Sara e sua capacidade de compartilhá-la com outros, o episódio demonstra que há num nome mais do que imaginamos.
Quando os pais dão nome ao filho, vivenciam uma pequena profecia. Um nome conecta um indivíduo com sua alma e pode afetar seu destino.

Chana Weisberg é a Diretora de Gerenciamento Editorial de Chabad,org. Escreveu vários livros, incluindo o mais recente, Cuidando do Jardim: Os Dons Únicos da Mulher Judia. Ela atuou como reitora de diversos institutos educacionais para mulheres, e faz palestras internacionais sobre temas relacionados a mulheres, fé, relacionamentos e a alma judaica.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião

Google+ Followers

Seguidores

ormal Real Time Web Analytics