Fumaça sobe após ataque sírio na antiga cidade de Quneitra, perto da fronteira entre a Síria e as Colinas de Golã que são controladas por Israel

No domingo de manhã, as tropas israelenses dispararam contra posições do exército sírio na província de Quneitra no sul da Síria, informa a Sputnik Árabe. 

Morreram pelo menos três pessoas, outras duas ficaram feridas.

O deputado do parlamento sírio Feisal Azuz disse em entrevista à Sputnik Árabe que “entre os rebeldes na província de Quneitra e Israel existe comunicação e eles coordenam suas ações. Os rebeldes disparam em direção a Israel e Israel usa isso como pretexto para um ataque de resposta”.

"No sul da Síria cresce a tensão. Para isso apontam as atividades preparativas na Jordânia e em Israel perto da fronteira síria. Devemos esperar uma nova ação do lado de Israel que será maior e mais perigosa que o ataque americano contra a base aérea de Shayrat. Tudo o que acontece prova mais uma vez a colaboração entre os EUA, Israel e os rebeldes durante o conflito na Síria. Tais ataques contra a Síria são necessários aos agressores para aumentar o moral dos rebeldes", destacou o deputado sírio.

Na sexta-feira, a aviação israelense efetuou um ataque à província de Quneitra. Foi uma resposta a disparos contra os montes Golã a partir do território sírio. De acordo com os dados de Israel, foram lançadas três granadas de morteiro. Os disparos não provocaram vítimas, mas os militares de Israel declararam que "o regime sírio é responsável por tudo o que acontece".
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião