,

Latest News

loading...

10/03/2017

Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDF


Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDFAs palavras do clérigo, que dirige uma academia de preparação para o exército de Israel, caíram mal num país em que as mulheres estão nas forças armadas desde 1948. 

Um rabino israelense, que dirige uma academia religiosa para preparar os recrutas que vão entrar no exército do país, disse que as mulheres que fazem o serviço militar ficam "malucas" e perdem o seu judaísmo. 

As declarações de Yigal Levinstein foram feitas esta terça-feira, véspera das comemorações do Dia Internacional da Mulher. 

Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDFO rabino foi filmado enquanto falava com os formandos que completaram o curso da sua academia. Referindo-se às recrutas das Forças Armadas de Israel (FAI), Levinstein afirmou: "Eles recrutam-nas para o exército, onde entram judias, mas elas não são judias no momento em que saem". 

Mulheres no exército ficam malucas e perdem judaísmo diz rabinoDe acordo com o controverso rabino, geneticamente as mulheres permanecem judias, o que se altera são "todos os seus valores e prioridades", por terem sido "afetados". 

Defende, portanto que "não devemos permitir isso". Levinstein continuou o seu discurso especulando sobre "o que acontece se a comandante da companhia for mulher?", o que considera ser "uma questão de loucura, coisa de manicômio", porque são misturadas raparigas ortodoxas com outras seculares, o que faz, segundo ele, que estejam "a deixar as nossas raparigas malucas". 
Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDF
Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDFO fato de haver mulheres a usar farda foi outra das preocupações expressas pelo rabino: "Não sei quem vai casar com elas. Ela contará histórias do campo de batalha aos filhos à noite. É a isso que chamam nova família, certo? Dois pais. É um manicômio. Simplesmente um manicômio", disse, enquanto abanava a cabeça em sinal de desaprovação. 
Rabino faz declaração infeliz sobre mulheres na IDF
Entretanto, na quarta-feira, dia 8, o ministro da Defesa de Israel, Avigdor Liberman, deu voz aos sentimentos do governo acerca das palavras de Levinstein, anunciando que a sua posição será "reconsiderada", assim como "a sua capacidade para preparar jovens para servir nas FAI", o que poderá acabar com a demissão do clérigo.

Google+ Followers

Seguidores

ormal Real Time Web Analytics