Como podemos admitir a existência de lúcifer, uma vez que sua energia é totalmente antagônica e contrária a de D'us e como Ele permitiria uma força oposta, provocar caos, já que D'us é harmonia, paz, sucesso, prosperidade e tudo o que há de melhor?

RESPOSTA:
D'us criou forças positivas e forças negativas, possibilitando desta forma que o ser humano possa exercer seu livre arbítrio. Caso contrário, não faria sentido a aplicação de recompensa e castigo.
O objetivo, com certeza, é escolher o caminho positivo, e esta escolha possui muito mais valor na medida em que vencemos nossas inclinações negativas.
Na Cabalá é explicado que estas forças negativas recebem seu sustento de D'us pelas "costas" - como alguém que precisa dar algo para seu inimigo.
Você já viu algum atleta vencer uma dura parada e ganhar medalha de ouro sem extremo esforço?
Aqui é a mesma coisa!
Sem barreiras, seríamos todos iguais e de níveis idênticos, sem reconhecimento, sem medalhas, sem ideais, sem buscas e sem vitórias. Se existisse somente o bem, de que adiantaria o livre arbítrio?
D'us, por Sua vontade, criou forças positivas e também negativas no mundo, representadas pelo yetsêr tov (boa inclinação) e yetsêr hará (má inclinação) para que o homem lute contra as forças negativas e saia vitorioso através do fortalecimento de sua boa inclinação.


Leia também: 

Para o homem escolher ele deve ter opções: D'us criou estas opções e a ação positiva do homem neste mundo atinge um valor e significado muito maior quando ele vence as tentações, maldades e forças negativas para elevar o nome de D'us a um nível muito maior.
O homem deve passar por todas as provas, lutar, se refinar e vencer. Desta forma será merecedor de seu maior troféu: a medalha da vida.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião