21/02/2017

Quem matou Jesus?

 Quem matou Jesus?
As raízes do antissemitismo na história evangélica

JOHN DOMINIC CROSSAN

Este livro é sobre o anti-semitismo e a historicidade das narrativas da Paixão - aquelas histórias que todos conhecemos sobre a prisão e o julgamento de Jesus, a ofensa e a crucificação, o sepultamento e a ressurreição. 

Autor dos livros 'O Jesus Histórico' e 'Jesus; uma biografia revolucionária', John Dominic Crossan mostra neste livro controvertido que a compreensão tradicional dos Evangelhos como fato histórico não apenas é errada, mas também perigosa. 

Baseado em pesquisas bíblicas, antropológicas, sociológicas e históricas, ele procura demonstrar que foi o governo romano quem julgou e executou Jesus como agitador social. Crossan também levanta questões teológicas fundamentais, e seu reexame radical mostra que a crença de que os judeus mataram Jesus é, na sua visão, um mito primitivo da Igreja.

SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

2 comentários:

  1. De fato esse resumo concorda com os evangelhos. Jesus foi morto por motivos políticos, ele foi levado a Pilatos pelos principais dos sacerdotes. Ele foi condenado por um grupo político e não assassinado pelos judeus como um todo.

    ResponderExcluir
  2. Ele (Jesus) entregou sua vida. Veja que muitas vezes tentaram matá-lo, porem sem sucesso. Só no momento certo o mataram e morte de cruz. Os executores foram os soldados romanos, mas os culpados.......eu e todos aqueles que estavam distante do criador seguindo seu próprio caminho e caminho de perdição.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião