Prêmio de arquitetura para o Museu judaico de São PauloO projeto arquitetônico do Museu Judaico de São Paulo criado pelos arquitetos Simoni D. Saidon e Mauro Martins, do escritório Botti Rubin recebeu o prêmio de Melhor Projeto na categoria Centro de Convenções, Centro Culturais e Museus no 13º Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa. O prêmio recebeu mais de 1200 inscrições de todo o Brasil, e mais de 23 mil votos online e o juri foi composto por Fabio Bittencourt, Roberto Cadusso, Vinicius Rezende, Roberto Dannemberg e Tania Costa.
279_especial_1_2“Um concurso com cinco escritórios de arquitetura foi realizado para o projeto do Museu Judaico de São Paulo. Ao ganhar esse prêmio, vemos que nossa escolha pelo projeto da Botti Rubin foi a mais acertada e adequada ao Museu, e nos sentímos extremamente felizes por esse reconhecimento” pontua Roberta Sundfeld, diretora Executiva do Museu Judaico de São Paulo.
Sobre o Museu Judaico de São Paulo
279_especial_1_3






Uma história de cinco séculos. Nas caravelas de Pedro Álvares Cabral, que aportaram na Terra de Santa Cruz, estavam os judeus da Península Ibérica perseguidos pela Inquisição. Desde então, sucessivas levas migratórias chegaram a diversos pontos do território nacional, vindas da Europa, da África e de países árabes, formando núcleos que se integraram ao cotidiano brasileiro, de norte ao sul. Com estes imigrantes vieram suas tradições, seus costumes, suas histórias.
279_especial_1_4Em 9 de setembro de 1999, na sede do Colégio Renascença, Alberto Kremnitzer, Alexandre Carasso e Marcos Feldman criaram o embrião da futura Associação dos Amigos do Museu Judaico no Estado de São Paulo (AMJSP), visando à criação do Museu Judaico, sediada na Rua Oscar Freire, no Jardim América, local cedido por Feldman.
Em 6 de abril de 2000, na Hebraica, representantes de diversas entidades reuniram-se e foi fundada, oficialmente, a Associação dos Amigos do Museu Judaico.
Quatro anos depois, em 24 de abril de 2004, a AMJSP e a Congregação Israelita Ashkenazi de São Paulo assinaram um Contrato de Comodato.
Corpo e alma unidos. O Templo Beth-El torna-se o endereço do novo Museu Judaico.
279_especial_1_5O Museu foi planejado para receber a diversidade de público que compõe a sociedade brasileira. Para tanto, o conteúdo de seus vários núcleos mostrará as diversas fases migratórias da comunidade judaica, seus ritos, suas festas, tradições e características específicas dos países de origem. Um registro do passado e do presente da comunidade judaica e sua inserção no cotidiano da vida nacional nos mais diferentes setores: na arte, na literatura, no comércio, na indústria, nas ciências, na tecnologia.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião