Engenheiro do Hamas estava desenvolvendo submarinos na TunísiaMohammad al-Zawahri supostamente morto pelo Mossad estava trabalhando no projeto de um submarino de longo alcance para o Hamas. 

As autoridades da Tunisia afirmaram que estão tratando a morte de Mohammad como assassinato.

O engenheiro chefe do Hamas, Mohammad al-Zawahri estava supostamente trabalhando na construção de submarinos para o grupo terrorista islâmico antes de ser morto na Tunísia, segundo afirmou seu irmão Radwan al-Zawahri  em entrevista à Al-Jazeera. 
Radwan disse que seu irmão estava realizando doutorado em engenharia e finalizava o projeto de um submarino que poderia ser dirigido remotamente. "Ele estava muito calmo", disse Radwan. "Pude fazer com que ele me contasse um pouco sobre o projeto, mas ele não falava muito." 

Mohammad al-Zawahri

A esposa do engenheiro Majdah Khaled Salah disse à Al-Jazeera sobre o suposto assassinato que foi atribuído ao Mossad: "Aproximadamente às 2 da manhã ouvimos tiros, saí e comecei a correr; pensei que fosse uma explosão, mas vi o carro do meu marido e o encontrei;  Eu chamei: 'Murad, 'Murad me responda!' Coloquei a mão no coração dele e suas roupas estavam cheias de sangue, a bala atingiu seu coração... foram dois tiros, um no coração e outro na garganta ", disse. 
  Engenheiro do Hamas estava desenvolvendo submarinos na Tunísia


         Engenheiro do Hamas estava desenvolvendo submarinos na Tunísia
   Mulher de AL-Zahwar sendo entrevistada
  
Ela também negou o conhecimento da ligação de seu marido a grupos armados em Gaza, Líbano e Síria: "Meu marido sempre foi  muito quieto"
Imagens da câmara de segurança apagadas
Enquanto isso, a rádio tunisina Shams que também relatou a morte do engenheiro do Hamas, informou que as câmeras de segurança em torno de sua casa em Sfax foram desativadas pouco antes de sua morte e que as filmagens foram adulteradas.
Segundo o relatório, durante o tempo do suposto assassinato as câmeras de segurança mostraram imagens diferentes.

Os investigadores disseram que os responsáveis pelo assassinato tinham um vasto conhecimento técnico e eram muito profissionais. O porta-voz oficial do tribunal municipal de Sfax, Murad al-Turki, sugeriu uma conexão entre o Mossad e o assassinato do engenheiro.
  Engenheiro do Hamas estava desenvolvendo submarinos na Tunísia
Mohammad al-Zawahri, especialista em drones do Hamas
Ele destacou que o tribunal está tratando o caso como um assassinato e oito pessoas já foram presas em resposta ao crime. Eles dirigiam quatro carros que são suspeitos de terem sido utilizados. Um repórter e um cinegrafista também foram presos. As autoridades estão procurando por suspeitos de origem tunisiana em conexão com o assassinato. 
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião