19/10/2016

Italiano ofende judeu em aeroporto/RJ e é preso

Italiano ofende judeu em aeroporto/RJ e é presoEste é o italiano 
Fabrizio Trinchero, pouco antes de ser detido hoje no Aeroporto Tom Jobim após ter proferido ofensas antissemitas a uma família judia carioca. Ao perceber que um rapaz da família usava kipá, Trinchero passou a gritar que não gosta de judeus e que o maior erro de Hitler e Mussolini foi não terem exterminado todos os judeus. 
Em seguida, fez a saudação nazista com a mão erguida. A Polícia Federal foi imediatamente chamada e deteve o italiano, que responderá por injúria racial. O flagrande foi lavrado pelo delegado Marcelo Nogueira e as vítimas assistidas pelos advogados da FIERJ Ricardo Sidi e Ricardo Brajterman. 

Segundo relatos, ao saber que poderá ter seu visto brasileiro cassado, o antissemita desandou a chorar.


O judeu carioca Leo Rabinovich, de 20 anos, está neste momento na Polícia Federal do Aeroporto Antonio Carlos Jobim prestando queixa contra Fabrizio Trinchero, cidadão italiano que passou a ofendê-lo na fila de embarque de um voo da Alitalia ao perceber que Leo usava o kipá (o solidéu judaico). O rapaz estava acompanhado da mãe, que também foi ofendida. Assistido pelos advogados Ricardo Sidi e Ricardo Brajterman, Leo desistiu de embarcar para ir à Polícia Federal.
Segundo seus advogados, Fabrizio (na foto, no momento em que agredia verbalmente o rapaz) fez a saudação nazista com o braço erguido e dizia que o maior erro de Hitler e Mussolini foi não ter exterminado todos os judeus. Chamado à PF pelo delegado Marcelo Nogueira, que fez o flagrante, o italiano responderá por injúria racial e pode ter seu visto brasileiro cassado. 




SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

3 comentários:

  1. Judeu não é raça, é adepto de uma religião.
    Só vai ter o visto cassado, não vai ser preso! hahahah

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião