Coisas Judaicas : Mais de 36 mil novos imigrantes comemoram o Dia da Independência em Israel
[ ]
Latest News Updates
Mais de 36 mil novos imigrantes comemoram o Dia da Independência em Israel
14/05/16 Posted by Coisas Judaicas

Mais de 36 mil novos imigrantes comemoram o Dia da Independência em Israel

Jerusalém (TPS) – Com Israel comemorando seu 68º Dia de Independência, milhões de cidadãos saem para as ruas e praças do país para participar das festas, danças de rua, churrascos ou concertos abertos ao público. Enquanto alguns deles comemoram a independência do país pela 68ª vez, há no meio da multidão alegre de israelenses, os mais novos cidadãos, imigrantes recém-chegados, conhecidos em hebraico como olim. Muitos destes novos israelenses se espantaram pela forma que este dia é celebrado em Israel, em contraste com seus países nativos.
"Na França as pessoas não se importam com o Dia da Independência, mas aqui todo mundo exibe suas bandeiras de Israel e pessoas demonstram grande orgulho", afirmou Deborah Bertrand, de 20 anos, que imigrou da cidade de Nice na Riviera Francesa, ao serviço de imprensa Tazpit (TPS), "É uma verdadeira festa".
A jovem emigrou para Israel há um ano, e agora está servindo nas Forças de Defesa de Israel (IDF). “Sinto enorme orgulho de estar no exército israelense", disse ela.
De acordo com o escritório central de estatísticas, 36 mil olim chegaram a Israel desde o Dia da Independência do ano passado. Em 2015, 7.900 judeus franceses emigraram para Israel, no contexto de uma onda de ataques antissemitas no país. O segundo maior grupo de olim veio da Ucrânia com quase 7 mil pessoas.
Dimitri Arutiunov, um imigrante de 24 anos da Ucrânia devastada pela guerra, descreveu a diferença entre os seus dias de independência na Ucrânia, e depois em Israel. "A diferença mais óbvia para mim é o fato de que o dia da independência em Israel é comemorado somente depois que o Dia do Memorial é observado", disse à TPS.
"Antes de comemorar a independência do país, o país homenageia aqueles que são responsáveis por ela. Isso é único", explica Arutiunov. "Na Ucrânia e na Rússia, as pessoas não sabem nem quem está lutando pelo seu país nem quem morreu".
Nina Rabinowitz, 29 anos, emigrou de Nova Jersey para Israel há poucos meses, e também notou uma diferença distinta no espírito do dia da independência local.
"Nos Estados Unidos parece como um dever ou uma exigência, mas aqui em Israel é bacana ver que o país inteiro está comemorando," disse Rabinowitz à TPS. "Em Israel, o dia se parece muito mais como um dia de festa".
Fonte: TPS / Texto: Michael Zeff / Tradução: Bruno Scala / Foto:  Hillel Maeir

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics